TUA VISITA ME FAZ FELIZ

3000 postagens neste blog

3000 postagens neste blog
Search this blog - pesquisa por título

ARTE É VIDA

ARTE É VIDA
"Que haja ternura no lirismo da poesia da vida. Que haja coragem em nossos passos para seguirmos em meio à aridez dos sonhos desfeitos. Que haja força para reconstruirmos os alicerces dos sonhos eternizados na verdade de nosso coração. Que nesta senda nos seja permitido estar em aliança com nossos Irmãos de Luz e que sejamos a personificação do Amor."

NESTE BLOG - 3000 POSTAGENS - POSTS DESDE O ANO DE 2006

Aqui em 'Arte é Vida', você é o principal personagem deste roteiro de músicas, de paz e amor. Obrigada pela sua presença, é valiosa para mim, se quiser, deixe sua mensagem em meu livro de visitas, abraços, Sandra

Search This Blog-pesquise aqui todo o conteúdo deste blog- 3000 postagens- só pesquisar e clicar

Sandra Waihrich Tatit

Sandra Waihrich Tatit
"Que haja ternura no lirismo da poesia da vida. Que haja coragem em nossos passos para seguirmos em meio à aridez dos sonhos desfeitos. Que haja força para reconstruirmos os alicerces dos sonhos eternizados na verdade de nosso coração. Que nesta senda nos seja permitido estar em aliança com nossos Irmãos de Luz e que sejamos a personificação do Amor."

BIOGRAFIA I

Sandra Waihrich Tatit
Aniversário: 11 de Fevereiro
Signo astrológico: Aquário
Atividades: Direito , Literatura , Música e Educação
Profissão: Advogada
Local: Júlio de Castilhos : Rio Grande do Sul : Brasil
Clip de áudio
Quem sou eu
NASCI EM JÚLIO DE CASTILHOS, RIO GRANDE DO SUL, BRASIL.
MÃE DE TRÊS FILHOS, RUBENS, RUSSAIKA E ANGELA. FILHA DE RUBENS CULAU TATIT E CLÉLIA WAIHRICH TATIT.
SOU ADVOGADA, CURSEI DIREITO NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA, RIO GRANDE DO SUL, BRASIL.
CULTIVO A ARTE COMO UMA LIBERTAÇÃO, PIANO, VIOLÃO, CANTO E LITERATURA.
INTEGREI O CORAL DA UNIVERSIDADE.
LIVRO DE ARTE PUBLICADO, "UMA NOVA DIMENSÃO DA ARTE NA EDUCAÇÃO".
CURSEI PÓS GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO LATU SENSU.
VEJO A ARTE COMO UMA LIBERTAÇÃO DO SER HUMANO, UMA TERAPIA QUE AMENIZA OS SOFRIMENTOS DO COTIDIANO.
A MÚSICA É A HARMONIA DO HOMEM, A LINGUAGEM DO UNIVERSO.
INTERPRETO PIANO E VIOLÃO, APRECIO CANTAR.
POSSUO COMPOSIÇÕES MUSICAIS, PARA PIANO E VIOLÃO.
NA EUROPA, CONHECI UM POUCO DA HISTÓRIA DA ARTE, ESPECIALMENTE NA ITÁLIA.
DIZ GANDHI, "PRECISAMOS SER AS MUDANÇAS QUE QUEREMOS VER NO MUNDO".
SOU DO SIGNO DE AQUÁRIO, ACREDITO NA ASTROLOGIA E SUA INFLUÊNCIA EM NOSSA VIDA E PERSONALIDADE.
PRETENDO ESCREVER AQUI NO BLOG, SOBRE DIVERSOS TEMAS E POESIAS, TAMBÉM PUBLICAR TEXTOS RELEVANTES DE OUTROS AUTORES.
ESCREVO POEMAS, É UMA FORMA DE DAR MAIS LEVEZA À VIDA. PREGO A ARTE COMO UMA UMA VIDA DENTRO DA PRÓPRIA VIDA QUE SE ETERNIZA PELO ESPÍRITO, UMA LINGUAGEM UNIVERSAL.
UM TRIBUTO A CAMÕES NESTA FRASE ,"CESSA TUDO QUANTO A MUSA CANTA QUANDO UM PODER MAIS ALTO SE AGIGANTA."
Interesses:
ARTE E MÚSICA
DIREITO E EDUCAÇÃO .
Filme favorito
"FREUD ALÉM DA ALMA".
Música favorita
A CLÁSSICA " SONATA AO LUAR " DE BEETHOVEN.
Livros favoritos
" O PROFETA " DE GIBRAN KHALIL GIBRAN . GOSTO MUITO DE LITERATURA ORIENTAL. "OS HETERÔNIMOS" DE FERNANDO PESSOA (Poeta Português). OS POEMAS DE NOSSO POETA OLAVO BILAC
ME FASCINAM
COMO "A VIA LÁCTEA E BENEDITICE". CECÍLIA MEIRELES E LYA LUFT
MINHAS GRANDES MUSAS DA POESIA . "O ATENEU" DE RAUL POMPÉIA . A "DIVINA COMÉDIA" DE DANTE ALIGHIERI
"DON QUIXOTE DE LA MANCHA"
DE MIGUEL DE CERVANTES. QUERO RENDER UM TRIBUTO À MAGISTRAL LITERATURA DE CAMÕES EM " OS LUSÍADAS . "

SEJAM BEM VINDOS AMIGOS!


Arte é Vida e Educação

"Que haja ternura no lirismo da poesia da vida. Que haja coragem em nossos passos para seguirmos em

"Que haja ternura no lirismo da poesia da vida. Que haja coragem em nossos passos para seguirmos em

BIOGRAFIA II

Sobre Mim
Advogada
Universidade Federal de
Santa Maria

Brazil

Artes
Música-Piano-Violão
Literatura

ARTE É VIDA
A Arte é Linguagem Universal

•*¨*•♫♪•♫♪•♥♫•*¨*•♫♪•♫♪•♥
•*¨*•♫♪•♫♪•♥♫•*¨*•

Advogada
Produtora Rural
Agropecuária - Agronegócios
Arte-Música - Piano Violão e Literatura
Aprecio as pessoas transparentes e verdadeiras. As relações humanas me cativam, direito, justiça e paz
são minhas trajetórias de vida, ajudar o ser humano o máximo que me seja permitido, sentindo a beleza de minha vocação e o apelo do mundo atual à disponibilidade de minhas energias. Meu primeiro livro publicado 'Uma Nova Dimensão da Arte na Educação'. Na Europa conheci a História da Arte. Na Itália, França. Espanha, Alemanha, Holanda, Bélgica, Áustria e Suiça. Cursos e estudos na área artística e 'História da Arte'.
Sou membro da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Estado do Rio Grande do Sul.
Cursei a Escola Superior do Ministério Público e Pós Graduação em Educação Latu Sensu, minha tese foi sobre a Arte e a sua Dimensão no Ensino. Possuo composições musicais de minha autoria, música e letra.
Também alguns vídeos, os quais se encontram no youtube. Mensagens que circulam na internet, formatadas e sonorizadas. Músicas gravadas em seleção e editadas, para sites ou audiência .
Sou funcionária pública do Estado do Rio Grande do Sul.
Brasil.
Creio na Educação como a forma de melhorar o mundo e o ser humano, a Arte na Educação, como uma libertação e incentivo à aprendizagem mais eficiente. Na Arte Terapia, como forma de cura e amenização de conflitos existenciais. Na música, como a Linguagem Universal. Arte Pura como uma vida dentro da própria vida, se eternizando pelo Espírito.
Os artistas são as antenas da raça humana, eles auscultam e pressentem o porvir. Arte é Vida.
Sou mãe de três filhos, Rubens, Russaika e Angela.

'Minha alma tem o peso da luz. Tem o peso da música. Tem o peso da palavra nunca dita, prestes quem sabe a ser dita.Tem o peso de uma lembrança.Tem o peso de uma saudade. Tem o peso de um olhar. Pesa como pesa uma ausência. E a lágrima que não se chorou. Tem o imaterial peso da solidão no meio de outros'.
Clarice Lispector

UMA INTENSA LUZ ATRAVESSA O SILÊNCIO DA VOZ QUE CALA...

Status de relacionamentoDivorciada

Informações de contato: swrichtat@terra.com.br

Endereço
  • Santa Maria, Brazil

Site

E-mail
  • swrichtat@terra.com.br

Facebookfacebook.com/sandra.waihrichtatit

ARTE É INSPIRAÇÃO E EMOÇÃO

ARTE É INSPIRAÇÃO E EMOÇÃO

DIVINA MÚSICA

Divina Música!
Filha da Alma e do Amor.
Cálice da amargura
E do Amor.
Sonho do coração humano,
Fruto da tristeza.
Flor da alegria, fragrância
E desabrochar dos sentimentos.
Linguagem dos amantes,
Confidenciadora de segredos.
Mãe das lágrimas do amor oculto.
Inspiradora de poetas, de compositores
E dos grandes realizadores.
Unidade de pensamento dentro dos fragmentos
Das palavras.
Criadora do amor que se origina da beleza.
Vinho do coração
Que exulta num mundo de sonhos.
Encorajadora dos guerreiros,
Fortalecedora das almas.
Oceano de perdão e mar de ternura.
Ó música.
Em tuas profundezas
Depositamos nossos corações e almas.
Tu nos ensinaste a ver com os ouvidos
E a ouvir com os corações.

Gibran

MEUS BLOGS / SITES


MINHA PÁGINA NO FACEBOOK
facebook.com/sandra.waihrichtatit

CAMINHOS DA ARTE
http://sandrawaihrich.blogspot.com/

MEUS POEMAS DE IMPROVISO
http://aquariussandra.blogspot.com/

CAMINHOS SUBLIMES
http://caminhossublimes.blogspot.com/

EDUCACIÓN POR EL ARTE-MEU NOVO LIVRO
http://wwweducacionporelarte.blogspot.com/

BLOG TERRA
http://sandra737.blog.terra.com.br/

ARTE É VIDA
http://www.sandrawaihrichtatit.blogspot.com/

MEUS RETALHOS DE VIDA
http://meusretalhosdevida.blogspot.com/

VÓ NEZA
http://voneza.blogspot.com/

MINHAS LÁGRIMAS CONTIDAS
http://minhaslagrimascontidas.blogspot.com/

NOSSA GRUTA PREFERIDA
http://nossagrutapreferida.blogspot.com/

VÍDEOS E SLIDES
http://textossandravideos.blogspot.com/

ASTROLOGIA
http://aquarius-gemini.blogspot.com/

MY LIFE IS MADE OF MOMENTS
http://sandramoments.blogspot.com/

FAZENDA DO HERVAL
http://agropecuariagirassois.blogspot.com/

SINFONIA DE SENSUALIDADE
http://sinfoniadesensualidade.blogspot.com/

MSN SPACES LIVE
http://rurusan.spaces.live.com/

POESIAS E BIOGRAFIAS
ESSÊNCIA POÉTICA

MEU TWITTER
http://twitter.com/sandrawaihrich/

ESTATÍSTICAS
http://www.geovisite.com/pt/directory/artes_musica.php

DESABAFOS
http://whaareyoudoing.blogspot.com/

SITE 1oo CANAIS DE JORNALISMO INDEPENDENTE
http://100canais.ning.com/profile/SandraWaihrichTatit

SITE VERSO E PROSA
http://versoeprosa.ning.com/profile/SandraWaihrichTatit

EDUCADORES DO BRASIL
http://educadoresdobrasil.ning.com/

MY FACEBOOK
http://pt-br.facebook.com/people/Sandra-Waihrich-Tatit/100000404958625

E-MAIL PARA CONTATO
swrichtat@terra.com.br

MEU NOVO LIVRO DE VISITAS-ASSINAR
http://users3.smartgb.com/g/g.php?a=s&i=g35-65896-01

POLÍTICA SEM ÉTICA
www.politicasemetica.blogspot.com

DIGITAL ART

DIGITAL ART
"Que haja ternura no lirismo da poesia da vida. Que haja coragem em nossos passos para seguirmos em meio à aridez dos sonhos desfeitos. Que haja força para reconstruirmos os alicerces dos sonhos eternizados na verdade de nosso coração. Que nesta senda nos seja permitido estar em aliança com nossos Irmãos de Luz e que sejamos a personificação do Amor."

GUESTBOOK - SIGN HERE

GUESTBOOK - SIGN HERE
"Que haja ternura no lirismo da poesia da vida. Que haja coragem em nossos passos para seguirmos em meio à aridez dos sonhos desfeitos. Que haja força para reconstruirmos os alicerces dos sonhos eternizados na verdade de nosso coração. Que nesta senda nos seja permitido estar em aliança com nossos Irmãos de Luz e que sejamos a personificação do Amor."

CLIQUE NA ROSA PARA ASSINAR MEU LIVRO DE PRESENÇAS

CLIQUE NA ROSA PARA ASSINAR MEU LIVRO DE PRESENÇAS
FELIZ COM TUA VISITA

UMA INTENSA LUZ ATRAVESSA O SILÊNCIO DA VOZ QUE CALA

UMA INTENSA LUZ ATRAVESSA O SILÊNCIO DA VOZ QUE CALA
Grandes verdades são traduzidas pelo silêncio

ARTE É LIBERDADE

A OBRA DE ARTE É O EFÊMERO QUE SE TORNA IMORTAL

A OBRA DE ARTE É O EFÊMERO QUE SE TORNA IMORTAL
"Os Artistas são as antenas da raça humana, eles auscultam e pressentem o porvir" ... Ezra Pound

REGISTRAS TUA PRESENÇA CLICANDO NA ROSA

ARTE É AMOR E LUZ

A música é a linguagem dos espíritos. Khalil Gibran

A música é a linguagem dos espíritos. Khalil Gibran
Na dimensão daquilo que pensamos ou sentimos não há lugar ou tempo definidos ...

ARTE É VIDA

ARTE É VIDA
ARTE É VIDA E AMOR

MEU NOVO LIVRO DE VISITAS

NEW MAP-MAPA DE VISITANTES ON LINE

VISITAS ON LINE

CORAGEM DE SONHAR

"O mundo está nas mãos daqueles que têm a coragem de sonhar e correr o risco de viver seus sonhos"
Paulo Coelho

AMIZADE NOSSO BEM MAIOR

AMIZADE NOSSO BEM MAIOR

AMIGOS SEGUIDORES DO BLOG ARTE É VIDA - FALLOWERS

"Tudo quanto vive, vive porque muda; muda porque passa; e, porque passa, morre. Tudo quanto vive perpetuamente se torna outra coisa, constantemente se nega, se furta à vida."
Fernando Pessoa.

'Não queremos perder, nem deveríamos perder: saúde, pessoas, posição, dignidade ou confiança. Mas perder e ganhar faz parte do nosso processo de humanização'

Lya Luft


ARTE É VIDA - TRADUTOR

ARTE É VIDA - TRADUTOR
TRADUTOR INSTANTÂNEO-52 IDIOMAS-clique no livro acima

PAIXÃO E SILÊNCIO

PAIXÃO E SILÊNCIO
Blog Sinfonia de Sensualidade

CORAÇÃO E PAIXÃO

CORAÇÃO E PAIXÃO
" A Paixão, que não seja imortal posto que é chama, mas que seja eterna enquanto dure." Vinícios de Moraes

ARTE É VIDA 300..000 VISITAS - NEW POSTS

ARTE É VIDA 300..000 VISITAS - NEW POSTS

ARTE É VIDA E LUZ

ARTE É VIDA E LUZ

PLANTE AQUILO QUE DESEJA COLHER

PLANTE AQUILO QUE DESEJA COLHER
SANDRA WAIHRICH TATIT - NOVAS POSTAGENS - NEW POSTS

Friday, July 06, 2007

PINTURA NUM TEMPO DE DECADÊNCIA


A PINTURA FIGURATIVA ESTÁ ULTRAPASSADA ...
ISTO ACONTECE COM TODAS AS EXPRESSÕES DE ARTE ...
A MÚSICA MELODIOSA DEU LUGAR A OUTRAS FORMAS MUSICAIS ...
UM MOVIMENTO SOCIAL PROFUNDO ...
UM MOVIMENTO DE DESCONSTRUÇÃO ...

NUNCA PODEREMOS EVOCAR QUE A PINTURA IMPRESSIONISTA OU FIGURATIVA ENTRARÃO EM DECADÊNCIA ...
É COMO AS OBRAS DE MOZART OU BEETHOVEM SÃO E SEMPRE SERÃO ,
ETERNAS !


A ARTE É UMA LINGUAGEM UNIVERSAL COMO TODAS AS EXPRESSÕES ARTÍSTICAS .



Não gosto de pintura figurativa, prefiro a pintura abstrata. A pintura figurativa já não se usa, está ultrapassada...– Pois eu prefiro a figurativa. Na pintura abstrata a gente nem percebe o que lá está... Quem nos garante que não é uma fraude?Há alguém que ainda não tenha ouvido um diálogo deste género?Acontece que este fenómeno não diz respeito apenas à pintura. Na música verifica-se o mesmo. Até aos anos 60 falava-se muito em ‘melodia’. A melodia era o que tornava uma música mais ou menos agradável ao ouvido, o que lhe conferia harmonia, equilíbrio, fluidez.Hoje a palavra ‘melodia’ caiu em desuso, porque o próprio conceito desapareceu entre os que fazem opinião. A música ‘melodiosa’ deu lugar a outras formas musicais, como a música ‘concreta’, que equivale à pintura abstracta: não tem tema, é um ‘amontoado’ de notas, exactamente como a pintura abstracta é um ‘amontoado’ de cores. E a propósito do jazz ou mesmo do rock também não faz qualquer sentido falar em melodia: a música tornou-se muito mais imediatista, deixando de ter a preocupação de ser harmoniosa ou agradável.
E na literatura passa-se o mesmo. Os romances, antes, tinham aquilo a que se chamava ‘trama’ ou ‘enredo’. Ora isso também passou de moda. Hoje a literatura mais celebrada pela crítica é a que assenta em combinações de palavras que não visam contar uma história mas criar certas sensações estéticas. O leitor é preso não pelo enredo mas pelo envolvimento ‘literário’ que o livro vai criando.E até a arte mais ‘realista’ por natureza – o cinema – seguiu o caminho da ‘abstracção’, com abundantes exemplos no chamado ‘filme de autor’ europeu, com as fitas de Bergman, Godard ou Resnais. Este movimento seria travado, como se sabe, pela invasão da Europa pelo cinema americano, de tradição realista e concreta.
Curiosamente, a questão do real e do abstracto na arte, foi uma das primeiras que tratei nos jornais. E com isso ganhei os primeiros 500 escudos – que era o valor do Prémio Fósforo Ferrero, um prémio literário e artístico instituído pelo Diário de Lisboa – Juvenil, dirigido por Mário Castrim. Ainda hoje recordo esse texto, que defendia a ideia de que Turner era o último pintor clássico e o primeiro pintor moderno. Porquê? Era um pintor clássico visto ser realista: pintava o que via. Mas, na medida em que pintava obsessivamente o mar – o mar revolto, as ondas, a rebentação, com a água a desfazer-se em espuma –, era o primeiro pintor moderno, já que as ondas não têm formas estáticas e definidas, antes se desconstroem, e nessa medida permitem todo o género de liberdades e abstracções. Clássico porque pintava a natureza, moderno porque pintava uma natureza ‘informe’ e em movimento – assim se me apresentava (e ainda apresenta) William Turner.
Trinta e tal anos depois de ter escrito esse texto continuo basicamente a pensar o mesmo – só que percebi que o conceito de abstracto se aplica a todas as artes e não só à pintura.Claro que ainda há escritores que contam histórias, como há pintores que fazem quadros figurativos, como há músicos que fazem músicas melódicas. O nosso maior escritor de sempre segundo a Academia Sueca, José Saramago, escreve romances com histórias dentro. E um dos nossos maiores pintores vivos, Júlio Pomar, pinta quadros figurativos – embora por vezes se note nele a vontade de destruir as formas –, o mesmo acontecendo com Paula Rego.Mas já Vieira da Silva transpôs a fronteira do abstracto e o nosso mais celebrado músico, Emmanuel Nunes, compõe sem grande preocupação pela melodia.De qualquer forma – e apesar de a discussão estar longe de terminada – quem hoje se pronuncia a favor da arte figurativa é considerado old fashion ou pouco versado em questões artísticas.
Quando, em fins da década de 60, eu frequentava a Escola de Belas-Artes de Lisboa, ao fundo da Rua Ivens, o meu colega Pedro Botelho, neto do pintor Carlos Botelho, deu-me uma lição sobre a arte abstracta que nunca mais esqueci.Explicava ele: a arte figurativa, quando quer representar um beijo, põe duas pessoas a beijarem-se. Como n’ O Beijo, de Rodin – um grupo escultórico formado por dois corpos nus enlaçados, um homem e uma mulher, que se beijam nos lábios. Mas – continuava ele – na pintura abstracta, quando se quer representar um beijo, não se representam as pessoas que se beijam: representa-se o beijo em si. Aquilo que vemos na tela não são duas pessoas a beijarem-se: o que lá está é o próprio beijo.Isto, hoje, para alguém versado em arte, parece uma banalidade. Mas a um jovem estudante de Belas-Artes surgiu como uma explicação luminosa. A ponto de nunca mais a ter esquecido.
Certas pessoas mais apressadas relacionam o fim da pintura figurativa (e o correspondente nascimento da pintura abstracta) com a descoberta da fotografia. E argumentam: – A partir do momento em que se descobre a fotografia, a pintura figurativa perde todo o interesse – porque as fotografias são muito mais fiéis do que os quadros. A partir daí, a pintura tinha de seguir outro caminho.Ora as coisas não são tão fáceis como parecem. Porque, como já vimos, o fenómeno não se verifica apenas na pintura – verifica-se na literatura, na música, na escultura, no cinema... e, mais recentemente, na própria fotografia! Ou seja, as fotografias que, segundo os crédulos, teriam vindo substituir a pintura, tornaram-se elas mesmas abstractas! As fotos que hoje figuram em muitas colecções de fotografia são de leitura difícil, retratam objectos ou corpos em movimento, parcelas da realidade que, por demasiado pequenas ou demasiado grandes, deixaram de ser compreensíveis – numa palavra, tornaram-se abstractas. Quem diria que a fotografia, por natureza realista, seguiria o mesmo caminho abstractizante da pintura?
Isto mostra que o abandono do real no sentido do abstracto corresponde a um movimento da nossa época. Um movimento social profundo. Um movimento de ‘desconstrução’. Um movimento de rejeição. Repare-se que, para lá da recusa do real, se verifica uma vontade de retrocesso – como se a época que vivemos fosse incómoda e houvesse necessidade de lhe fugir. Certas fases de Picasso ou Matisse remetem abertamente para a arte africana, distanciando-se provocadoramente da grande pintura clássica de Rubens, Velásquez ou Rembrandt. E a batida de muitas músicas contemporâneas confunde-se com os batuques indígenas, colocando a anos-luz as obras de Mozart ou as sinfonias de Beethoven.Objectivamente, trata-se de retrocessos, de recuos na civilização. Que a meu ver caracterizam um tempo de decadência. Este horror das artes ao real, esta fuga, esta atracção por formas puramente abstractas, este abandono dos cânones clássicos a favor de expressões primitivas – tudo isto são sintomas de decadência civilizacional.Ou, pelo menos, sinais de uma época de transição.Mas é esta a nossa época. E manda o bom senso não renegarmos o tempo em que vivemos.
Publicação: Saturday, June 02, 2007 9:00 AM por JAS
Comentários
Tuesday, June 05, 2007 12:03 PM by surpreso
# re: Um tempo de decadência
Eu tambem tenho dificuldade em distinguir o contemporâneo,para além de "bonito" ou "feio".Na pintura e na escultura ,o acabamento e os materiais são tambem fundamentais,já que se vende muito gato por lebre,para satisfazer clientelas ignorantes,mas com dinheiro.A explicaçaõ é a de que os "clássicos" chegaram a mim ,filtrados pela opinião de séculos.Aprender a apreciá-los fez parte da minha educação.Quanto à musica,a que sou particularmente sensível ,o desastre é total.Pergunto por que tendo sido já escrita a mais importante música, se insiste no absurdo? Só a suporto, imaginando que são musicas de fundo de filmes de desenho animado.Mas, onde o Tom e o Jerry nunca se encontram..
Tuesday, June 05, 2007 4:06 PM by arturfranco
# re: Um tempo de decadência
nunca na vida poderemos evocar que a pintura figurativa ou impressionista, entrará em decadencia. É como a música de Mozart ou Bethoven, e, outros, ela é, e, sempre será eterna. Os Silva Porto, os grandes retratos de Columbano, os Monet, os Van Gogh, Picasso (período azul e rosa)etc, é e serão sempre um eterno. A pintura é um estado de alma hoje e sempre, mesmo havendo a fotografia do momento, a pintura tem que ser lá no local, naquela hora,por norma ao raiar da aurora ou ao entardecer, quando as sombras são mais rasgadas e dão-nos o contraste mais alargado do claro escuro.Admiro muito Pomar, aquele retrato de Mário Soares, ele sai e vem até nós, até percebemos o que ele quer dizer, soberbo. Paula Rego pintura muito fria e temerosa, onde as suas figuras mexem connosco, conta-nos algo na realidade, mas... admiro muito mais a Graça Morais. Sobre a explicação que recebeu sobre a pintura do "beijo" no de Rodin são duas figuras que se entrelaçam num beijo profundo, e no abstracto nada disso acontece, só se vê o beijo simplesmente. Gostaria de ver esse quadro, desconheço, ele só tem o beijo? Como conseguiu pintar esse momento, sem um lábio, sem um rosto, com um olhar fechado mas aberto na alma, como pode transmitir isso, interrogo-me, ou a pessoa que o fez depois de olhar para aquilo, lembrou-se de dizer olha parece-me um beijo, boa, vai ser o BEIJO. A decadencia tem déstas coisas...
Wednesday, June 06, 2007 5:07 PM by ramodebarro
# re: Um tempo de decadência
Sou adepto dos chamados clássicos mas também apreciso os modernismos em todos os matizes. A qualidade existe, preciso é saber apreciá-la e vislumbrá-la nos interstícios, nos pormenores.
Há pintura e até literatura abstracta que rivaliza com os mais abalizados clássicos.
Na música, é preciso saber ouvir e "digeri-la"...
A arte é-o em função do destinatário, também.
Monday, June 11, 2007 12:00 PM by FernandaValente
# re: Um tempo de decadência
Temos que considerar que as várias expressões artísticas desde que as conhecemos até aos nossos dias, são a expressão viva das emoções e estados de espírito vividos pelo autor que, por sua vez, se interligam com as próprias emoções experimentadas pelo receptor, pela pessoa que as observa, que as consome. É a partir dessa "simbiose", entre autor e receptor, que a obra ganha vida do ponto de vista substantivo, através do movimento, da musicalidade, da cor, da forma.
Dizer-se que a pintura abstrata faz parte de uma época em decadência é bastante redutor. Esta expressão artística é sobretudo ininteligível para a maior parte do comum dos mortais, porque criada em épocas histórica e socialmente conturbadas, reflecte, através do autor, a decadência, não dos movimentos artísticos propriamente ditos, mas da sociedade, das instituições, dos valores, da ética e da estética, referente ao período em que é concebida. Nesse sentido, poder-se-à dizer que a arte abstrata é uma arte superior, por comparação à arte figurativa que se limita a representar o que vê, mas que não ultrapassa a dimensão humana, do ponto de vista tempo e espaço. Aquela forma de expressão é concebida de fora para dentro, toca o nosso imaginário, mexe com a nossa capacidade em apreender o real no plano do intelecto. (Pollock vai mais além, dando uma dimensão universalista à sua obra, refugiando-se nas fórmulas matemáticas, arrastando-a para o plano científico da interpretação).
No entanto, continuaremos a adorar os clássicos pelo modo simplista com que tocam o nosso coração e conseguem conviver connosco no dia-a-dia, iluminando os nossos piores momentos, e exultando de alegria naqueles mais raros que traduzem felicidade.




Pesquisa Internet__português de Portugal_07.07.2007

No comments: