TUA VISITA ME FAZ FELIZ

3000 postagens neste blog

3000 postagens neste blog
Search this blog - pesquisa por título

ARTE É VIDA

ARTE É VIDA
"Que haja ternura no lirismo da poesia da vida. Que haja coragem em nossos passos para seguirmos em meio à aridez dos sonhos desfeitos. Que haja força para reconstruirmos os alicerces dos sonhos eternizados na verdade de nosso coração. Que nesta senda nos seja permitido estar em aliança com nossos Irmãos de Luz e que sejamos a personificação do Amor."

NESTE BLOG - 3000 POSTAGENS - POSTS DESDE O ANO DE 2006

Aqui em 'Arte é Vida', você é o principal personagem deste roteiro de músicas, de paz e amor. Obrigada pela sua presença, é valiosa para mim, se quiser, deixe sua mensagem em meu livro de visitas, abraços, Sandra

Search This Blog-pesquise aqui todo o conteúdo deste blog- 3000 postagens- só pesquisar e clicar

Sandra Waihrich Tatit

Sandra Waihrich Tatit
"Que haja ternura no lirismo da poesia da vida. Que haja coragem em nossos passos para seguirmos em meio à aridez dos sonhos desfeitos. Que haja força para reconstruirmos os alicerces dos sonhos eternizados na verdade de nosso coração. Que nesta senda nos seja permitido estar em aliança com nossos Irmãos de Luz e que sejamos a personificação do Amor."

BIOGRAFIA I

Sandra Waihrich Tatit
Aniversário: 11 de Fevereiro
Signo astrológico: Aquário
Atividades: Direito , Literatura , Música e Educação
Profissão: Advogada
Local: Júlio de Castilhos : Rio Grande do Sul : Brasil
Clip de áudio
Quem sou eu
NASCI EM JÚLIO DE CASTILHOS, RIO GRANDE DO SUL, BRASIL.
MÃE DE TRÊS FILHOS, RUBENS, RUSSAIKA E ANGELA. FILHA DE RUBENS CULAU TATIT E CLÉLIA WAIHRICH TATIT.
SOU ADVOGADA, CURSEI DIREITO NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA, RIO GRANDE DO SUL, BRASIL.
CULTIVO A ARTE COMO UMA LIBERTAÇÃO, PIANO, VIOLÃO, CANTO E LITERATURA.
INTEGREI O CORAL DA UNIVERSIDADE.
LIVRO DE ARTE PUBLICADO, "UMA NOVA DIMENSÃO DA ARTE NA EDUCAÇÃO".
CURSEI PÓS GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO LATU SENSU.
VEJO A ARTE COMO UMA LIBERTAÇÃO DO SER HUMANO, UMA TERAPIA QUE AMENIZA OS SOFRIMENTOS DO COTIDIANO.
A MÚSICA É A HARMONIA DO HOMEM, A LINGUAGEM DO UNIVERSO.
INTERPRETO PIANO E VIOLÃO, APRECIO CANTAR.
POSSUO COMPOSIÇÕES MUSICAIS, PARA PIANO E VIOLÃO.
NA EUROPA, CONHECI UM POUCO DA HISTÓRIA DA ARTE, ESPECIALMENTE NA ITÁLIA.
DIZ GANDHI, "PRECISAMOS SER AS MUDANÇAS QUE QUEREMOS VER NO MUNDO".
SOU DO SIGNO DE AQUÁRIO, ACREDITO NA ASTROLOGIA E SUA INFLUÊNCIA EM NOSSA VIDA E PERSONALIDADE.
PRETENDO ESCREVER AQUI NO BLOG, SOBRE DIVERSOS TEMAS E POESIAS, TAMBÉM PUBLICAR TEXTOS RELEVANTES DE OUTROS AUTORES.
ESCREVO POEMAS, É UMA FORMA DE DAR MAIS LEVEZA À VIDA. PREGO A ARTE COMO UMA UMA VIDA DENTRO DA PRÓPRIA VIDA QUE SE ETERNIZA PELO ESPÍRITO, UMA LINGUAGEM UNIVERSAL.
UM TRIBUTO A CAMÕES NESTA FRASE ,"CESSA TUDO QUANTO A MUSA CANTA QUANDO UM PODER MAIS ALTO SE AGIGANTA."
Interesses:
ARTE E MÚSICA
DIREITO E EDUCAÇÃO .
Filme favorito
"FREUD ALÉM DA ALMA".
Música favorita
A CLÁSSICA " SONATA AO LUAR " DE BEETHOVEN.
Livros favoritos
" O PROFETA " DE GIBRAN KHALIL GIBRAN . GOSTO MUITO DE LITERATURA ORIENTAL. "OS HETERÔNIMOS" DE FERNANDO PESSOA (Poeta Português). OS POEMAS DE NOSSO POETA OLAVO BILAC
ME FASCINAM
COMO "A VIA LÁCTEA E BENEDITICE". CECÍLIA MEIRELES E LYA LUFT
MINHAS GRANDES MUSAS DA POESIA . "O ATENEU" DE RAUL POMPÉIA . A "DIVINA COMÉDIA" DE DANTE ALIGHIERI
"DON QUIXOTE DE LA MANCHA"
DE MIGUEL DE CERVANTES. QUERO RENDER UM TRIBUTO À MAGISTRAL LITERATURA DE CAMÕES EM " OS LUSÍADAS . "

SEJAM BEM VINDOS AMIGOS!


Arte é Vida e Educação

"Que haja ternura no lirismo da poesia da vida. Que haja coragem em nossos passos para seguirmos em

"Que haja ternura no lirismo da poesia da vida. Que haja coragem em nossos passos para seguirmos em

BIOGRAFIA II

Sobre Mim
Advogada
Universidade Federal de
Santa Maria

Brazil

Artes
Música-Piano-Violão
Literatura

ARTE É VIDA
A Arte é Linguagem Universal

•*¨*•♫♪•♫♪•♥♫•*¨*•♫♪•♫♪•♥
•*¨*•♫♪•♫♪•♥♫•*¨*•

Advogada
Produtora Rural
Agropecuária - Agronegócios
Arte-Música - Piano Violão e Literatura
Aprecio as pessoas transparentes e verdadeiras. As relações humanas me cativam, direito, justiça e paz
são minhas trajetórias de vida, ajudar o ser humano o máximo que me seja permitido, sentindo a beleza de minha vocação e o apelo do mundo atual à disponibilidade de minhas energias. Meu primeiro livro publicado 'Uma Nova Dimensão da Arte na Educação'. Na Europa conheci a História da Arte. Na Itália, França. Espanha, Alemanha, Holanda, Bélgica, Áustria e Suiça. Cursos e estudos na área artística e 'História da Arte'.
Sou membro da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Estado do Rio Grande do Sul.
Cursei a Escola Superior do Ministério Público e Pós Graduação em Educação Latu Sensu, minha tese foi sobre a Arte e a sua Dimensão no Ensino. Possuo composições musicais de minha autoria, música e letra.
Também alguns vídeos, os quais se encontram no youtube. Mensagens que circulam na internet, formatadas e sonorizadas. Músicas gravadas em seleção e editadas, para sites ou audiência .
Sou funcionária pública do Estado do Rio Grande do Sul.
Brasil.
Creio na Educação como a forma de melhorar o mundo e o ser humano, a Arte na Educação, como uma libertação e incentivo à aprendizagem mais eficiente. Na Arte Terapia, como forma de cura e amenização de conflitos existenciais. Na música, como a Linguagem Universal. Arte Pura como uma vida dentro da própria vida, se eternizando pelo Espírito.
Os artistas são as antenas da raça humana, eles auscultam e pressentem o porvir. Arte é Vida.
Sou mãe de três filhos, Rubens, Russaika e Angela.

'Minha alma tem o peso da luz. Tem o peso da música. Tem o peso da palavra nunca dita, prestes quem sabe a ser dita.Tem o peso de uma lembrança.Tem o peso de uma saudade. Tem o peso de um olhar. Pesa como pesa uma ausência. E a lágrima que não se chorou. Tem o imaterial peso da solidão no meio de outros'.
Clarice Lispector

UMA INTENSA LUZ ATRAVESSA O SILÊNCIO DA VOZ QUE CALA...

Status de relacionamentoDivorciada

Informações de contato: swrichtat@terra.com.br

Endereço
  • Santa Maria, Brazil

Site

E-mail
  • swrichtat@terra.com.br

Facebookfacebook.com/sandra.waihrichtatit

ARTE É INSPIRAÇÃO E EMOÇÃO

ARTE É INSPIRAÇÃO E EMOÇÃO

DIVINA MÚSICA

Divina Música!
Filha da Alma e do Amor.
Cálice da amargura
E do Amor.
Sonho do coração humano,
Fruto da tristeza.
Flor da alegria, fragrância
E desabrochar dos sentimentos.
Linguagem dos amantes,
Confidenciadora de segredos.
Mãe das lágrimas do amor oculto.
Inspiradora de poetas, de compositores
E dos grandes realizadores.
Unidade de pensamento dentro dos fragmentos
Das palavras.
Criadora do amor que se origina da beleza.
Vinho do coração
Que exulta num mundo de sonhos.
Encorajadora dos guerreiros,
Fortalecedora das almas.
Oceano de perdão e mar de ternura.
Ó música.
Em tuas profundezas
Depositamos nossos corações e almas.
Tu nos ensinaste a ver com os ouvidos
E a ouvir com os corações.

Gibran

MEUS BLOGS / SITES


MINHA PÁGINA NO FACEBOOK
facebook.com/sandra.waihrichtatit

CAMINHOS DA ARTE
http://sandrawaihrich.blogspot.com/

MEUS POEMAS DE IMPROVISO
http://aquariussandra.blogspot.com/

CAMINHOS SUBLIMES
http://caminhossublimes.blogspot.com/

EDUCACIÓN POR EL ARTE-MEU NOVO LIVRO
http://wwweducacionporelarte.blogspot.com/

BLOG TERRA
http://sandra737.blog.terra.com.br/

ARTE É VIDA
http://www.sandrawaihrichtatit.blogspot.com/

MEUS RETALHOS DE VIDA
http://meusretalhosdevida.blogspot.com/

VÓ NEZA
http://voneza.blogspot.com/

MINHAS LÁGRIMAS CONTIDAS
http://minhaslagrimascontidas.blogspot.com/

NOSSA GRUTA PREFERIDA
http://nossagrutapreferida.blogspot.com/

VÍDEOS E SLIDES
http://textossandravideos.blogspot.com/

ASTROLOGIA
http://aquarius-gemini.blogspot.com/

MY LIFE IS MADE OF MOMENTS
http://sandramoments.blogspot.com/

FAZENDA DO HERVAL
http://agropecuariagirassois.blogspot.com/

SINFONIA DE SENSUALIDADE
http://sinfoniadesensualidade.blogspot.com/

MSN SPACES LIVE
http://rurusan.spaces.live.com/

POESIAS E BIOGRAFIAS
ESSÊNCIA POÉTICA

MEU TWITTER
http://twitter.com/sandrawaihrich/

ESTATÍSTICAS
http://www.geovisite.com/pt/directory/artes_musica.php

DESABAFOS
http://whaareyoudoing.blogspot.com/

SITE 1oo CANAIS DE JORNALISMO INDEPENDENTE
http://100canais.ning.com/profile/SandraWaihrichTatit

SITE VERSO E PROSA
http://versoeprosa.ning.com/profile/SandraWaihrichTatit

EDUCADORES DO BRASIL
http://educadoresdobrasil.ning.com/

MY FACEBOOK
http://pt-br.facebook.com/people/Sandra-Waihrich-Tatit/100000404958625

E-MAIL PARA CONTATO
swrichtat@terra.com.br

MEU NOVO LIVRO DE VISITAS-ASSINAR
http://users3.smartgb.com/g/g.php?a=s&i=g35-65896-01

POLÍTICA SEM ÉTICA
www.politicasemetica.blogspot.com

DIGITAL ART

DIGITAL ART
"Que haja ternura no lirismo da poesia da vida. Que haja coragem em nossos passos para seguirmos em meio à aridez dos sonhos desfeitos. Que haja força para reconstruirmos os alicerces dos sonhos eternizados na verdade de nosso coração. Que nesta senda nos seja permitido estar em aliança com nossos Irmãos de Luz e que sejamos a personificação do Amor."

GUESTBOOK - SIGN HERE

GUESTBOOK - SIGN HERE
"Que haja ternura no lirismo da poesia da vida. Que haja coragem em nossos passos para seguirmos em meio à aridez dos sonhos desfeitos. Que haja força para reconstruirmos os alicerces dos sonhos eternizados na verdade de nosso coração. Que nesta senda nos seja permitido estar em aliança com nossos Irmãos de Luz e que sejamos a personificação do Amor."

CLIQUE NA ROSA PARA ASSINAR MEU LIVRO DE PRESENÇAS

CLIQUE NA ROSA PARA ASSINAR MEU LIVRO DE PRESENÇAS
FELIZ COM TUA VISITA

UMA INTENSA LUZ ATRAVESSA O SILÊNCIO DA VOZ QUE CALA

UMA INTENSA LUZ ATRAVESSA O SILÊNCIO DA VOZ QUE CALA
Grandes verdades são traduzidas pelo silêncio

ARTE É LIBERDADE

A OBRA DE ARTE É O EFÊMERO QUE SE TORNA IMORTAL

A OBRA DE ARTE É O EFÊMERO QUE SE TORNA IMORTAL
"Os Artistas são as antenas da raça humana, eles auscultam e pressentem o porvir" ... Ezra Pound

REGISTRAS TUA PRESENÇA CLICANDO NA ROSA

ARTE É AMOR E LUZ

A música é a linguagem dos espíritos. Khalil Gibran

A música é a linguagem dos espíritos. Khalil Gibran
Na dimensão daquilo que pensamos ou sentimos não há lugar ou tempo definidos ...

ARTE É VIDA

ARTE É VIDA
ARTE É VIDA E AMOR

MEU NOVO LIVRO DE VISITAS

NEW MAP-MAPA DE VISITANTES ON LINE

VISITAS ON LINE

CORAGEM DE SONHAR

"O mundo está nas mãos daqueles que têm a coragem de sonhar e correr o risco de viver seus sonhos"
Paulo Coelho

AMIZADE NOSSO BEM MAIOR

AMIZADE NOSSO BEM MAIOR

AMIGOS SEGUIDORES DO BLOG ARTE É VIDA - FALLOWERS

"Tudo quanto vive, vive porque muda; muda porque passa; e, porque passa, morre. Tudo quanto vive perpetuamente se torna outra coisa, constantemente se nega, se furta à vida."
Fernando Pessoa.

'Não queremos perder, nem deveríamos perder: saúde, pessoas, posição, dignidade ou confiança. Mas perder e ganhar faz parte do nosso processo de humanização'

Lya Luft


ARTE É VIDA - TRADUTOR

ARTE É VIDA - TRADUTOR
TRADUTOR INSTANTÂNEO-52 IDIOMAS-clique no livro acima

PAIXÃO E SILÊNCIO

PAIXÃO E SILÊNCIO
Blog Sinfonia de Sensualidade

CORAÇÃO E PAIXÃO

CORAÇÃO E PAIXÃO
" A Paixão, que não seja imortal posto que é chama, mas que seja eterna enquanto dure." Vinícios de Moraes

ARTE É VIDA 300..000 VISITAS - NEW POSTS

ARTE É VIDA 300..000 VISITAS - NEW POSTS

ARTE É VIDA E LUZ

ARTE É VIDA E LUZ

PLANTE AQUILO QUE DESEJA COLHER

PLANTE AQUILO QUE DESEJA COLHER
SANDRA WAIHRICH TATIT - NOVAS POSTAGENS - NEW POSTS

Friday, February 29, 2008

O SURGIMENTO DA CORRUPÇÃO


O surgimento da corrupção
A pessoa que obtem poder político tende a usá-lo em benefício próprio. Mesmo que as pessoas e as normas da sociedade não permitam, há uma tendência a surgir a corrupção. O poder político, mesmo não sendo absoluto, tende a corromper.
Em uma primeira acepção, o verbo "corromper" tem um sentido mais amplo que a prática pura e simples de corrupção política. Neste primeiro sentido, o verbo “corromper” significa a transformação - danosa para a sociedade - da personalidade da pessoa alçada à posição de exercer poder sobre os demais cidadãos (que antes desta transformação danosa eram considerados, pela normas escritas e não escritas, seus iguais).

A frase de Lord Acton
Há uma frase famosa em teoria política cuja análise pode ajudar a aclarar este conceito. Lord Acton afirmou que “O poder tende a corromper - e o poder absoluto corrompe absolutamente". Com essa afirmação sobre o poder político, Lord Acton disse que a autoridade política, nas sociedades humanas, em função apenas e tão somente de sua existência tende a danificar as relações entre seres inicialmente dotados de igualdade.
Inicialmente, "o poder tende a corromper" porque o poder político faz de seu detentor uma pessoa diferente das demais cercando-a de símbolos, distinções, privilégios e imunidades que sinalizam sua hierarquia superior. Por exemplo, regras de cerimonial regulamentam qual deve ser o comportamento das pessoas inferiores na presença da autoridade (quais gestos de deferência e respeito são devidos, por exemplo). Com o passar do tempo, ocorre uma transformação do indivíduo privado em uma autoridade pública que usa o poder em benefício privado. É dentro desta metamorfose que ocorre a corrupção do poder político de que fala Lord Acton.
A segunda parte da afirmação de Lord Acton diz que o poder absoluto corrompe absolutamente quem o exerce. A demonstração de que o poder político absoluto é intrinsecamente e totalmente corruptor foi cabalmente feita pelo exercício do poder totalitário pelos nazismo alemão e pelo stalinismo comunista russo. Estas formas de poder político eurasiano do século XX levaram ao limite o conceito do poder político absoluto . Mesmo reis e imperadores que governaram a Europa entre os séculos XV e XIX não atingiram os limites de brutalidade, arbitrariedade e destruição do tecido social que estes sistemas totalitários.
Taambém é possível dizer que a afirmação de Lord Acton é uma racionalização moderna da frase que o escravo encarregado de segurar a coroa de louros sobre a cabeça do general romano vitorioso deveria pronunciar, repetidamente, ao seu ouvido, durante a cerimônia do "triunfo" (homenagem que os cidadãos romanos a ele prestavam quando entrava em Roma desfilando à frente a seu exército): "Não te esqueças que és humano".

A relação inversa existente entre liberdade do indivíduo e organização da sociedade
A teoria prática ocidental, ao tratar de como conciliar liberdade e capacidade de organização social, implicitamente coloca o problema do controle das pessoas por uma pessoa (ou grupo de pessoas). Isto é, o problema da política pode ser resumido em como uma pessoa (ou um grupo de pessoas) obtém o controle sobre as demais pessoas da sociedade.
O poder sobre os outros necessita de uma legitimação e essa legitimação é geralmente configurada por uma doutrina. Os preceitos jurídicos, políticos, religiosos, de sentimento nacional, de sentimento de classe social e de partido político são os principais exemplos de critérios de uma tal legitimação sobre a soberania da vontade das outras pessoas da sociedade.
Sem essa doutrina (que confere lógica a esses preceitos sociais), o uso e o abuso do poder se torna insuportável. A essa doutrina dá-se o nome de autoridade do Estado . O Estado é definido por Max Weber como a estrutura social que detém o monopólio do uso legítimo da força - no sentido de "uso ou ameaça de uso da punição física” - sobre as pessoas de uma determinada população que vive dentro de um território definido para garantir que elas respeitem as leis e normas sociais. Para uma idéia do tamanho deste poder basta afirmar que ele chega a exigir a vida dos cidadãos submetidos a ele (por exemplo através da pena de morte ou da exigência de defender seus limites territoriais em caso de guerra com outros Estados).
Embora o ditador - ou tirano – tenha uma personalidade demonstrada plenamente pelos totalitarismos modernos, ele já foi analisado pelos autores clássicos. Em sua teoria política, Paltão mostra a ditadura como a pior forma de governo. No livro "República”, ele mostra como o tirano obtém o poder através da manipulação das massas ingênuas e de como prende, exila e assassina adversários, com o objetivo de transformar o poder político relativo dado pela sociedade em poder absoluto.
Durante este processo de obtenção do poder político absoluto, Platão mostra como o tirano substitui as pessoas de qualidade que o ajudaram a chegar ao poder por pessoas corruptas e assassinas. Ele também cria uma guarda pessoal que tortura e mata sob suas ordens ou de outras pessoas da hieraquia que ele cria. Finalmente, Platão mostra como o tirano recorre a guerras para distrair a atenção do povo de sua ação nefasta com o objetivo de continuar a exercer o poder político.

A imperfeição humana como causa do surgimento da corrupção.
Como vimos, em termos políticos, a corrupção surge no mesmo momento em que o detentor do poder do Estado passa a considerar os privilégios, os benefícios e as homenagens inerentes ao cargo como se dirigidos à sua pessoa. Tais privilégios, distinções, imunidades e deferências referem-se ao cargo e não à pessoa que o ocupa no momento.

Thursday, February 28, 2008

VIA LÁCTEA _ Olavo Bilac

estrelaflor
Ouvir estrelas...
Certo perdeste o senso
E eu vos direi no entanto
Que para ouví-las
Muitas vezes desperto
e abro as janelas pálido de espanto !
E conversamos toda a noite
Enquanto a Via Láctea ...
Como um pálio aberto , cintila ...
E ao vir do sol saudoso e em pranto
Ainda as procuro pelo céu deserto
Direis agora : tresloucado amigo ...
O que conversas com elas ?
Que sentido tem o que dizem quando estão contigo ...
E eu os direi :
Amai para entendê-las
Pois só quem ama pode ter ouvidos
Capaz de ouvir e entender estrelas !

TU BODEGA DEL ALMA

Si en tu bodega del alma
tienes el amor has una poesía,
cántale a la flor y ama sabrás
que la vida es en verdad dulzor
toca el instrumento,
ese único, el corazón
Conoces a un hombre rico
el amante el que vive enamorado
y vive en funciónde ser todo poderoso
amando con ilusióny así
abre vuelo a crear con imaginación
Cultiva sus jardines con gran proporción
pues construye una vida real y fascinante
que no es de dinero,
tiene un solo diamante
el amor es su joya,
que cuida con admiración
Si todos te quieren,
si todos ante ti suspiran
si todos te valoran
y con amor te miran
entonces eres un privilegiado,
eres el centro de quien sabe sentir en el alma muy adentro
Canta, baila, ríe, no tiene complejos,
va en posto do le gusta, le divierte,
supera bien el dolor
llama a todo con gran nombre,
es portador de una llama divina,
tiene el amor de Dios

©Victoria Lucía Aristizábal Betancourt©En un lugar donde me sorprenden los que viven enamorados de la vidan Febrero 20 de 2008

Wednesday, February 27, 2008

A ESSÊNCIA DA PAZ


Elza , querida amiga , adorei esta estrela_rosa que me mandaste , duas coisas que adoro , agradeço-as de coração !


Elza Moreira * Rio de Janeiro * Brasil

Portal Momentos de Tango

Visitem o site da Elza , é lindo ... http://www.momentosdetango.com.br/

GRANDIOSA IMPORTÂNCIA DAS MÃOS


As Mãos
Naquela manhã o jovem professor chegou à escola um tanto cabisbaixo. Problemas se somavam e pesavam sobre sua sensibilidade de jovem idealista. Estava difícil suportar. Foi então que, durante uma reunião de trabalho ele não pode controlar as lágrimas que lhe escorreram pelo rosto, em abundância. Uma amiga, que o observava, em silêncio, estendeu as mãos e segurou as dele, num gesto de ternura. Foi uma atitude simples, mas significou muito para aquele jovem, pois ele sabia que a amiga tinha uma vida super atarefada; muitas atividades e preocupações, filhos, marido, empresa, mas, mesmo assim, tinha tempo para dedicar ao amigo, para estender-lhe as mãos. Aquele gesto simples levou o jovem a escrever sobre a importância das mãos. O texto diz mais ou menos assim: As mãos podem muitas coisas: oferecer apoio no momento certo, estender-se para consolar, segurar firme para amparar. Mas o que mais podem as mãos? As mãos saúdam, as mãos sinalizam. As mãos envolvem, dão carinho. As mãos estabelecem limites. Escrevem. Abençoam. As mãos desenham no ar o "adeus", o "até logo". As mãos agasalham. Curam feridas. Para o mudo a mão é o verbo. Para o idoso é a segurança. Para o irascível a mão erguida é ameaça. Para o pedinte a mão estendida é súplica. Para quem ama, a mão silenciosa, que acolhe a do ser amado, é felicidade. Para quem chora, a mão alheia é conforto. Há mãos que agarram, perturbadas. Há mãos que tocam, suaves. Há mãos que ferem. Há mãos que acariciam. Há mãos que amaldiçoam. Há mãos que abençoam. Há mãos que destroem. Há mãos que edificam, trabalham, realizam. Há pessoas que transmitem energias, através da imposição de mãos, entregando-se a essa tarefa tão bela de amor. Nossas mãos podem exteriorizar o amor, construindo templos, hospitais e escolas; fabricando vacinas e equipamentos médicos; alimentando famintos, medicando enfermos... Podem concretizar a paz social assinando tratados de armistício, escrevendo livros, guiando carros, pilotando aviões, varrendo ruas, tocando instrumentos musicais, pintando telas, esculpindo, construindo móveis, prestando serviços... Podem manifestar fraternidade, ao lembrarmos da essencialidade do humano, da sensibilidade, da empatia, estendendo-as a um irmão que, num dia difícil, põe-se a chorar.
Suas mãos são abençoadas ferramentas para construção de um mundo melhor. Use-as sempre para edificar, elevar, dignificar, apoiar, acenar com a esperança de melhores dias...
Autor:Equipe de Redação do Momento Espírita

Tuesday, February 26, 2008

THE BEATLES __ legado que influenciou muitas gerações


The Beatles - The Beatles (ou White Album, ou Álbum Branco)
Os garotos de Liverpool, que começaram a carreira no fim dos anos 50 e anunciaram que o sonho estava acabado em 1970, com certeza foram revolucionários. Reinventaram o rock and roll, dando pitadas de carisma e criatividade nunca vistos antes. Contar a história dos Beatles em poucas linhas é muito difícil, visto que existem muitos detalhes e, mesmo tendo durado cerca de 10 anos, foi muito intensa. Já é muito conhecido, por exemplo, que não houveram crimes nos EUA durante a exibição da performance dos Beatles no programa de Ed Sullivan. É óbvio que eles mexeram com a cabeça de muita gente.Mas os Beatles não foram só iê-iê-iê. A partir da metade dos anos 60, se envolveram com as drogas alucinógenas (principalmente ácido lisérgico, o tão famoso LSD) e mudaram progressiva e radicalmente de estilo. A mudança já era perceptível em Help!, lançado em 1965 - músicas como "I Need You" e "Tell Me What You See" já mostavam que o Fab Four estava amadurecendo. Muita coisa boa se seguiu desde então (incluindo os clássicos Rubber Soul, Revolver e a lenda Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band), mas eu vejo que o auge criativo/musical dos Beatles foi atingido em 1968 (isso mesmo, no ano que não terminou) - o álbum auto intitulado, ou White Album, ou simplesmente Álbum Branco.Muita especulação se fez a respeito deste álbum, visto que os Beatles passaram um bom tempo na Índia e pouco se sabia a respeito das novas composições. Além disso, o último trabalho lançado por eles havia sido o filme Magical Mistery Tour, que foi considerado o primeiro fracasso dos Beatles - a pressão era grande.Para complicar ainda mais a situação, Ringo Starr anunciou sua saída dos Beatles por ter seu talento "subestimado pelos outros". Porém, retornou à banda duas semanas depois e encontrou sua bateria coberta por flores. Mas vamos ao Álbum Branco.Ao retornar da Índia, os Beatles trouxeram uma enorme quantidade de material novo - ou melhor: John trouxe muito material, Paul trouxe muito material, George trouxe muito material e - pasmem - Ringo, que nunca havia composto uma única música, trouxe material. Não havia uma única composição em conjunto. A individualidade estava à flor da pele, e era o começo do fim dos Beatles. Mas isso contribuiu com a gravação de um dos melhores álbuns de todos os tempos. Para facilitar, dividirei esta resenha por membro dos Beatles, começando por John.AS MÚSICAS DE JOHNJohn Lennon contribuiu com 13 das 30 músicas. Dear Prudence, Glass Onion, Continuing Story of Bungalow Bill, Happiness Is A Warm Gun, I'm So Tired, Julia, Yer Blues, Everybody's Got Something To Hide Except Me And My Monkey, Sexy Sadie, Revolution 1, Cry Baby Cry, a tão controversa Revolution 9 e Good Night.John havia acabado de conhecer Yoko Ono e estava extremamente apaixonado (Ono aparece, inclusive, nas gravações de Continuing Story of Bungalow Bill e Revolution 9), mas ainda era John Lennon. A busca por novos elementos e sons beira o experimentalismo. Embora ele mantenha sua veia melódica e sentimental em faixas como Julia e Dear Prudence, mostra influências totalmente modernas em Hapiness Is A Warm Gun, Continuing Story of Bungalow Bill e, claro, em Revolution 9. Falando em Revolution 9, vamos explicar o porquê desta faixa causar tanta polêmica.Prá começar, nenhum dos outros Beatles queria que esta música entrasse no álbum, mas John fez tanta questão que não teve como dizer não. Muitos fãs defendem que Not Guilty, um blues de George, preencheria o espaço muito melhor, mas eu discordo por diversas razões. A primeira e mais forte é simples: Revolution 9 é absolutamente pioneira e ímpar. Não existe coisa parecida feita naquela época, e esta época é 1968 - um ano em que o mundo passou por tantas mudanças e revoltas. Todos os samples caóticos, gritos, protestos contidos na música são um retrato de 68. Além disso, foi de extrema inteligência colocar Revolution 9 entre as calmas Cry Baby Cry e Good Night - o contraste funciona muito bem, muito melhor que se Not Guilty assumisse o lugar. Outro fator é que Not Guilty me lembra, em algum aspecto, Old Brown Shoe, também de George, mas isso é muito pessoal e não vale como argumento. Falemos de Paul.AS MÚSICAS DE PAULPaul contribuiu com 12 das 30 músicas: Back In The USSR, Ob-La-Di Ob-La-Da, Wild Honey Pie, Martha My Dear, Blackbird, Rocky Racoon, Why Don't We Do It In The Road, I Will, Birthday, Mother Nature's Son, Helter Skelter e Honey Pie.Paul estava entrando em sua pior fase na vida pessoal. Bebia demais, estava ligeiramente deprimido e com atritos com os demais integrantes da banda. Porém, isso não impediu que Paul compusesse e gravasse suas músicas (mesmo que, muitas vezes, gravasse sem a presença dos outros Beatles no estúdio).No começo das gravações, como já foi dito, Ringo deixou a banda alegando ser menosprezado e rejeitado pelos demais membros da banda, mas isso não fez com que os Beatles parassem o processo de gravação, e o baterista escolhido para substituir Ringo foi... Paul. A bateria de duas faixas do álbum branco são de Paul: Back In The USSR e Dear Prudence (The Ballad Of John and Yoko também conta com a bateria de Paul, mas por outro motivo: era o único músico além de John no estúdio naquele momento).As composições de McCartney são, como sempre, as mais elaboradas do disco. Melodias muito bem compostas, variedades de ritmos, virtuosismo - não é à toa que Paul é o beatle preferido dos músicos eruditos. Mas algumas coisas bem interessantes aconteceram aqui.Paul sempre foi tido como o Beatle doce e romântico - o compositor de baladas como And I Love Her, All My Loving, Yesterday e muitas outras. Mas neste disco Paul mostrou, junto ao romantismo, uma face extremamente agressiva e violenta, principalmente na faixa Helter Skelter - a música que "inspirou" Charles Manson e seu grupo a cometerem um dos massacres mais famosos dos anos 60. Pois é, uma das primeiras músicas de metal da história é dos Beatles - e do beatle mais sensível.A variedade e incrível. Além da fúria de Helter Skelter, temos a doçura de I Will, o minimalismo de Blackbird, o experimentalismo de Wild Honey Pie... enfim, a criatividade é interminável. Vamos a George.AS MÚSICAS DE GEORGEGeorge foi o beatle que introduziu a música oriental nas composições dos Beatles. Além disso, sempre foi tido como o "beatle zen", e mesmo dentro das turbulências do álbum branco ele manteve a classe e a calma nas 4 músicas que escreveu - While My Guitar Gently Weeps, Piggies, Long Long Long e Savoy Truffle.A canção mais bela de George é, com certeza, While My Guitar Gently Weeps, que conta com a participação de Eric Clapton. A leveza combinada com o feeling da guitarra forma um contraste incrível. As demais composições são bem diferentes entre si, quebrando a linearidade dos álbuns anteriores (tanto Within You Without You quanto Blue Jay Way apresentavam cítaras e elementos típicos de música indiana). Piggies é uma crítica muito bem humorada à corrupção política. Long Long Long é uma declaração de amor à Deus e Savoy Truffle brinca com a fixação de Eric Clapton por doces. Cada uma com seu estilo, ora folk ora soul.Uma composição de George ficou fora do álbum, a ótima Not Guilty, um blues cheio de groove. Mas o espaço de George era limitado por John e Paul, e desta vez havia mais alguém reclamando seu espaço.A MÚSICA DE RINGOPela primeira vez na história dos Beatles, Ringo contribuiu com uma composição. A meio country Don't Pass Me By tem um refrão grudento, violinos bem executados e a clássica voz anasalada de Ringo.Além da composição própria, Ringo canta Good Night, de John, para encerrar o disco.ENCERRANDO...O álbum branco é totalmente diferente dos demais trabalhos dos Beatles. A individualidade interfiriu positivamente nas composições, trazendo à tona a criatividade de cada um. Infelizmente o péssimo clima entre os integrantes levaria a banda ao seu fim dois anos mais tarde, mas fica este legado que influenciou muitos, mas muitos músicos no futuro.

Duas formas em uma pintura , existindo no mesmo espaço , criam um momento entre elas , uma espécie de ocorrência rítmica ... Joost Elffers


A VOCÊ , UMA SEMANA DE PAZ !


INSATISFAÇÃO CRIADORA


Insatisfação criadora
Por Pedro J. Bondaczuk
A insatisfação é a mola propulsora de todas as realizações humanas, seja em que campo for. Na economia, é essencial. É um dos raros comportamentos do homem que atravessou todos os ciclos de civilização e está mais vivo do que nunca. Os gregos, por exemplo, nunca se contentaram com suas extraordinárias conquistas intelectuais. Com isso, criaram o teatro, a filosofia e a poesia, desenvolveram a escultura e a arquitetura e produziram outros tantos frutos do intelecto.
Já a insatisfação romana era basicamente sensorial, referente ao gozo da carne. A dos povos da Idade Média, por seu turno, era espiritual, a da prevalência do espírito, no sentido transcendental, sobre os sentidos. Claro que cometeram excessos e exageros, mortificando a carne, achando que, com isso, estavam “salvando” a alma. Evidentemente, não estavam. E o homem contemporâneo, é insatisfeito? Mais do que nunca!
A este, no entanto, materialista por excelência, nenhum bem satisfaz de maneira suficiente. É essa insatisfação que move a economia, gerando necessidades (reais ou imaginárias), que as pessoas empreendedoras e dinâmicas buscam, em vão, satisfazer. Com isso, criam-se indústrias, produzem-se objetos, geram-se empregos e faz-se circular a riqueza, em um "moto perpétuo".
O jornalista é um eterno insatisfeito e é necessário que o seja. Mas não deve ser arauto dessa alienada insatisfação que impera, insensível e burra, não raro induzida pela publicidade e pela propaganda, apenas em busca de bens e serviços. Tem que mostrar insatisfação, isto sim, com a miséria, com as injustiças sociais, com a depredação do meio-ambiente, com a corrupção galopante, com o egoísmo e seus subprodutos e com todas as ações que ameacem a preservação, a paz e o futuro do mundo.
A fúria consumista do homem contemporâneo traz, como principal conseqüência, a poluição, em todas as suas formas, que afeta a saúde de todos. Causa, além disso, o esgotamento dos recursos do Planeta, que são finitos e, portanto, não-renováveis. No ritmo de uso atual, boa parte das matérias-primas essenciais àquilo que se convencionou chamar de progresso e das fontes de energia, que movem a economia do Planeta, estará exaurida e já por volta de 2050 (e isso, numa projeção até bastante otimista). Poucos, pouquíssimos, porém, abordam esse tema e, quando o fazem, não dão a devida ênfase.
Mas a Terra está, sobretudo, doente, muito doente. Sofre mudanças dramáticas e (tomara que não) – ao que tudo indica – irreversíveis. O aquecimento global é uma realidade, que não há mais como negar. As geleiras derretem e causam perigosa elevação do nível dos mares. Caso se acelere, dezenas de cidades (e até países insulares) tendem a desaparecer.
A civilização, como a conhecemos, está seriamente ameaçada e a imprensa, nesse aspecto, exerce, é verdade, seu papel, informando, advertindo e cobrando providências de quem compete agir. Porém... Falta a ênfase adequada para despertar a humanidade de seu sono letárgico, que transforme suas eventuais preocupações em atos concretos, de correção de rumos.
A filosofia que impera no mundo, desde meados do século XIX, é a da “insatisfação organizada”. Ou seja, o desejo das pessoas de consumir mais e mais, tanto o essencial quanto o supérfluo (principalmente este), como automóveis, telefones celulares, brinquedos, computadores, DVDs e tantos e tantos e tantos outros objetos, úteis ou inúteis, essenciais ou supérfluos, sem o quê não haverá produção, geração de riquezas, circulação de bens e serviços, blá-blá-blá, blá-blá-blá, blá-blá-blá e, em última instância, empregos.
E como se organiza isso? Quais as estratégias para manter viva, e crescente, essa “insatisfação organizada”? Mediante a publicidade! Daí esse ramo, hoje, ser mais do que mera disciplina do campo das comunicações. Transformou-se em arte por excelência, englobando disciplinas tão variadas quanto a psicologia, a antropologia, a etologia (ciência do comportamento) e até a filosofia. O satisfeito (se é que existe algum) é, antes de tudo, um perdedor. Certo? Certíssimo! Os gregos já sabiam disso...Só que a insatisfação tem que ser genuína, fruto da consciência e não somente para consumo externo. E, sobretudo, precisa ser racional, inteligente, prática e que não se limite a elucubrações, mas que seja acompanhada de indispensáveis e imprescindíveis ações. Esse é o tipo de insatisfeito, que alguns chamam de “revolucionário”, que o mundo precisa!

Jornalista e escritor

Monday, February 25, 2008

A RETOMADA DOS VALORES ÉTICOS


Os partidos políticos, a corrupção eleitoral e a democracia – Retomada dos valores éticos.
A democracia representativa, por meio dos partidos, é a fórmula que se mostrou mais adequada, ao menos até o momento, para conciliar os mais diversos interesses em uma vontade geral. Dada esta realidade, mostra-se necessário o aprofundamento nos estudos do sistema eleitoral-partidário, principalmente em seus efeitos perversos, para que se possa combatê-los, fortalecendo-se a democracia partidária.
Aponta Norberto Bobbio uma série de "promessas não cumpridas" pelo regime democrático, algumas delas intimamente ligadas aos partidos e à corrupção que por meio deles toma forma. São elas "a sobrevivência do poder invisível", "a permanência das oligarquias", "a supressão dos corpos intermediários", "a revanche da representação dos interesses", "a participação interrompida, o cidadão não educado". "Todas são situações a partir das quais não se pode falar precisamente de ‘degeneração’ da democracia, mas sim de adaptação natural dos princípios abstratos à realidade ou de inevitável contaminação da teoria quando forçada a submeter-se às exigências da prática. Todas, menos uma: a sobrevivência (e a robusta consistência) de um poder invisível ao lado ou sob (ou mesmo sobre) o poder visível, como acontece por exemplo na Itália. Pode-se definir a democracia das maneiras as mais diversas, mas não existe definição que possa deixar de incluir em seus conotativos a visibilidade ou transparência do poder" [38].
Esta visibilidade ou transparência do poder pode ser melhor percebida nos governos de âmbito local. Afirma Elival da Silva Ramos [39]que a descentralização política é instrumento institucional que "muito pode auxiliar na prevenção à corrupção, à medida que aproxima os governantes dos governados, tornando mais simples e direto o controle da implementação das políticas públicas". São nestes focos de exercício do poder políticos que deveriam ser tomadas as decisões que digam mais de perto aos interesses dos indivíduos. São nos governos municipais que se tem maiores possibilidades de contato direto com os que exercem esse poder.
Agora, mais uma vez na lição de Norberto Bobbio [40], estes "cidadãos ativos" devem estar informados de alguns ideais, valores éticos, enfim. O primeiro deles é o ideal da tolerância, pois, "se hoje existe uma ameaça à paz mundial, esta vem ainda uma vez do fanatismo, ou seja, da crença cega na própria verdade e na força capaz de impô-la". O segundo ideal seria o da não-violência. O terceiro é o da renovação gradual da sociedade, pelo qual o livre debate de idéias permite mudanças conscientes e conciliatórias das mentalidades – são as "revoluções silenciosas". Por fim, o ideal da irmandade, a fraternidade ou solidariedade da Revolução Francesa.
A corrupção política, em geral, e a corrupção eleitoral, em específico, somente podem ser efetivamente combatidas em uma democracia em que o exercício do poder apresente-se visível e transparente à opinião pública, abastecida esta de valores éticos com os quais será confrontado o exercício do poder político. Estas são condições sem as quais não se pode falar em democracia material.

Sunday, February 24, 2008

A ARTE DA SEDUÇÃO __ Robert Greene


Houve um tempo em que só se chegava ao poder através da violência. Reis e imperadores conquistavam o próprio posto e, de quebra, o império do vizinho usando a guerra ou golpes de Estado bastante sangrentos. Sem lugar nesta sociedade em que só se vencia no muque, as mulheres começaram a usar armas mais delicadas, mas igualmente fatais, para conseguir ter alguma influência. Figuras como Cleópatra, Helena de Tróia, a sereia chinesa Hsi Shi e Betsabá, do Velho Testamento, foram algumas das que perceberam as sutilezas da sedução. O livro A arte da sedução, de Robert Greene, que a Editora Rocco tem o prazer de lançar, mostra como homens poderosíssimos como o rei Davi, o troiano Páris, os imperadores Júlio César e Marco Antônio e o rei Fu Chai viram-se de repente completamente escravizados pelas mulheres que amaram. Recheado de histórias saborosíssimas e construído como um híbrido entre enciclopédia e um irônico manual de auto-ajuda sobre o assunto, o livro de Greene mostra como seduzir virou uma arte praticada por pessoas de todas as classes sociais. O sedutor, explica ele, tem sempre a seu favor uma arma duradoura, que apela não para a quantidade de soldados ou de dinheiro que o inimigo tem, mas para suas fraquezas emocionais. Quem seduz faz com que a pessoa que é o alvo a ser conquistado se torne dependente de sua presença, acredite que não é possível continuar vivo sem a companhia do ser amado. E, para manter o sedutor ao seu lado, o seduzido é capaz de fazer loucuras. Os capítulos do livro são recheados de deliciosas notas laterais que citam de Ovídio a Baudelaire e fazem uma espécie de história da sedução na literatura e na cultura. Sedutores na vida pública, como Napoleão (Quanto a mim, tenho o poder de eletrizar os homens, disse o general), também são lembrados com suas frases antológicas. Na primeira parte, Greene lista os tipos de sedutores, ilustrando cada um deles com personagens famosos da história e das artes. Descreve a Sereia, o Dândi, o Libertino, o Amante Ideal, a Coquete e a Estrela, entre outros. Em cada um destes capítulos, o personagem debatido é dividido em subgrupos, em que suas características são ainda mais trabalhadas. No capítulo sobre a Sereia, por exemplo, Greene apresenta a Sereia Espetacular (que teria sido encarnada por Cleópatra à perfeição) e a Sereia Sexual (representada por Marilyn Monroe). No fim, assim como faz em todos os outros capítulos sobre tipos sedutores, dá as chaves para entender o personagem, para se transformar nele da melhor maneira e também para evitar as armadilhas sedutoras de quem já encarna uma Sereia ou qualquer outro tipo com facilidade. A segunda parte do livro é dedicada ao Processo sedutor. O autor mostra, com a mesma desenvoltura, o passo a passo da conquista. Ensina como escolher a vítima certa a ser seduzida, como evitar ambigüidades e, com muito cinismo e humor, aconselha o aprendiz de sedutor a insinuar triângulos amorosos para aparentar ser uma pessoa disputada para o objeto de conquista. Greene também diz que todo sedutor é mestre em gerar confusão e em estimular a insegurança alheia: acreditando que só o sedutor pode amá-lo e suprir suas necessidades de prazer e abrigo, o seduzido vira uma isca perfeita. A conclusão do livro é sedutoramente terrível: todo sedutor precisa ter a frieza de abandonar sua vítima mais cedo ou mais tarde. Do contrário, acaba sendo envolvido por ela. A arte da sedução vem ainda com dois apêndices: em Ambiente sedutor/ Tempo sedutor, o autor ensina o que é preciso para criar o melhor cenário e ter o melhor timing para atingir seus objetivos. Em Sedução sutil e indireta: como vender qualquer coisa às massas, mostra como aparentar segurança, carisma e liderança diante de pequenos ou grandes grupos.

Carminha , que linda mensagem ! parabéns aos ilustres poetas , Antonio Manoel Abreu Sardenberg e Rosa da Fonseca , pelos poemas . Música linda !


Mais uma formatação do programa ENTRE NAÇÕES,
do poeta Antonio Manoel Abreu Sardenberg - Brasil,
em parceria com a poetisa Maria da Fonseca - Portugal,
desta vez com os poemas A Rosa e Retalhos da Vida.
Com Carinho,
Carminha
By Carminha Slides

------------------------------------------

PROGRAMA ENTRE NAÇÕES
Poemas de Antonio Manoel Abreu Sardenberg - Brasil
e Maria da Fonseca - Portugal
PPS anexo com som!

Author : Robert Greene discusses " The 48 Laws of Power "

AS 48 LEIS DO PODER __ Autor: Robert Greene , vale a pena ler ... e fazer parâmetros com nossa atual política brasileira !


Síntese do Livro :
O poder é um jogo. É preciso saber jogá-lo para conquistar o que se deseja na política, nos negócios, na vida pessoal e até na corte amorosa. "As 48 Leis do Poder" mostra como agem os mestres nesta arte que envolve inteligência, perspicácia, planejamento e, principalmente, dissimulação, seja no Japão feudal ou na corte de Luís XVI, na renascença italiana ou na Chicago dos tempos da Máfia. As Leis incluem, entre outras, a capacidade de esperar o momento certo para atacar, criar uma aura de mistério para confundir os inimigos, saber conquistar corações e mentes das pessoas e encobrir todos os atos em cortinas de fumaça. Reis, políticos, generais, diplomatas e religiosos - assim como cortesãs, bandidos e charlatões - servem de base para as 48 Leis que regem o poder e a influência sobre outras pessoas.

PENSEMOS NA PAZ ...


UM BOM DOMINGO A VOCÊ !


Saturday, February 23, 2008

MINHA SAUDADE

Saudade ...
Tu tens coisas que eu não posso entender ...
Saudade
Minha vontade na vida
É esquecer de ti
Na vida tudo se acaba ...
O que é belo também chega ao fim
Saudade que o trilho maltrata
Partes para longe de mim !
Tu és tudo Saudade
Tudo que a gente quer ...
És vela branca perdida
Nas ondas verdes do mar
Tu és tudo na vida ...
Que a gente sente mas não vê
Velha Saudade respondes
Saudade
A vida és tu !

A DOR E O PRAZER

No coração há dois quartos
Moram alí sem se ver
Num a Dor
No outro o Prazer
Quando o Prazer acorda ...
Em seu quarto cheio de ardor
No seu adormece a Dor
Cuidado Prazer ... cautela !
Não vá a Dor acordar !

O LUAR FASCINA

Noite alta céu risonho
A quietude é quase um sonho
O luar cai sobre a mata
Tal qual chuva de prata
Com raríssimo esplendor
A lua de idade esquiva
Está no céu tão pensativa e altiva
Com a tristeza dolorosa deste amor
Eu te chamo e tu não escutas

A MÚSICA É A HARMONIA DE NOSSO ESPÍRITO , EM SUA ESCALA EVOLUTIVA , RUMO AO APERFEIÇOAMENTO E LIBERTAÇÃO

UNIDOS PELA DOR


Unidos pela dor
Por Lygya Maya
Reparei que no passar dos anos por experiência própria a afinidade que tinha em atrair pessoas na minha vida com o mesmo tipo de dor, tristeza, frustações etc.... assim como as reclamações dos mesmos sintomas que eu experimentava, passei a observar mais profundamente este fato fascinante nos outros e em mim mesma. Este fato foi uma descoberta sensacional, porque, se nós atraímos em nossas vidas o que, temos dentro de nós, isso quer dizer que para que possamos mudar uma situação negativa na vida é necessário mudar por “dentro” primeiro, em outras palavras, mudar a maneira de pensar. E como fazer isso? Como reverter anos e anos de crenças criadas na nossa infância? Pensamentos que muitas vezes produzem inseguranças, medos e falta de auto-estima? Aprendi que era necessário pensar positivo etc... mas era tão difícil...e as escorregadas? Como eu poderia mudar completamente minha maneira de pensar e agir sem escorregar? Muitos de nós “inconscientemente” nos ferimos emocionalmente constantemente refletindo a dor que estamos habituados a sentir, através de relacionamentos que só nos trazem decepção e uma dor conhecida do passado. Todo habito vira uma coisa automática depois de anos e anos de programação mental e emocional.Entendi que quando vemos situações similires as nossas, nos sentimos relacionandos com a dor do próximo facilmente, porque é automático. Ah! Essa dor eu já tive e sei exatamente como está se sentindo eu ouvia de mim mesma e de minha mãe muitas vezes na vida. Quando comecei a ficar alerta quanto a esse fato comecei a prestar mais atenção com quem me relacionava e o que falava e ouvia. Um dia numa festa cheguei até a sair de perto da companhia minha amada mãe quando percebi que falava numa reunião social de todas as coisas ruins que tinha acontecido com ela naquele mês. Foi quando escolhi estudar as emoções profundamente e ser terapeuta. Meu desejo em ajudar o entendimento e o balanceamento emocional é quase que uma obsessão positiva minha. Por isso escrevo estas linhas me perguntando: Será que alguém irá ler isso, compreender a importância desse assunto e aprender disso? Espero que sim, afinal de contas essa é uma das leis universais mais importantes na nossa vida. Nós atraímos tudo que criamos dentro de nós mesmos, cabe a nós usar o nosso poder interior e criar tudo de positivo que merecemos ter. Afinal de contas, se temos o poder de criar o mal também temos o poder de criar o bem.Abro aqui um forum para perguntas e respostas sobre este fato realistico, fascinante e profundo...
Escritora e palestrante brasileira, mora nos Estados Unidos há 27 anos. Lygya Maya, dará dicas poderosas e realísticas para triunfar a criar a vida extraordinária que merece. Seu site http://www.lygyamaya.com/. O conteúdo veiculado nas colunas é de responsabilidade de seus autores.

O SORRISO


Sorri , embora tenhas dentro da alma
A dor que o mundo desconhece ...
Sorri que o teu sorriso será prece
Que te aliviará te dando calma ...
Sorri como se em tua alma
Nenhum mal
Nenhuma dor houvesse
Pois o sorriso é o bálsamo que acalma
Os males que na vida se padece !
Faça como eu , sorria ...
Vá sorrindo ...Não deixe o mundo saber que estás fingindo
Não deixes o mundo saber que és infeliz ...
Pois se viveres sempre assim , sorrindo ...
Ninguém saberá que estás fingindo
Todos pensarão que és feliz !

Swrichtat

Friday, February 22, 2008

AMANHECER DE LUZ

Murmura o sol ...
o amanhecer cheio de saudade
Murmura o céu ...
brilhando está nesta manhã
Eu trago a vida a murmurar seu esplendor
Minha saudade
aqui a gritar ao meu amor
Então brilhará a felicidade
e o canto que era saudade
Renascerá !
Swrichtat

Wednesday, February 20, 2008

MERGULHO NA SOLIDÃO __ Nádya Haua , poetisa




Mergulho na Solidão

É noite
Noite alta
O mundo dorme
Estou a vigia-lo
Pois...não consigo dormir...
Levanto e caminho pela casa
Em minha frente
Um corredor imenso
Acendo a luz
Mas o frio é intenso...
Recorro ao caderno
E sangro as páginas límpidas
Com meu amargor...
Escrevo o que sinto
Queria mentir, fingir
Não sentir
Essa falta de amor...
Ando pela casa
Mergulhada em meu silêncio
Quebrado pelo som de meus ais...
Meu Deus!!!!
Ajude-me a suportar
O que meu peito não suporta mais...
Retorno ao quarto sombrio
Enfrento o meu leito
Troco as cobertas
Massacro o coração no peito
E dos sonhos perdidos, retiro todo o pó
Deito-me com meus fantasmas
Pois só assim
Não me sinto tão só...

Nádya Haua
http://www.simplesmente.poeta.nom.br/

ISTO É PARA EMOCIONAR ... MEU PRESENTE DE HOJE !

JOICE PADILHA TERRA , MINHA AMIGA ESPECIAL , MEU AGRADECIMENTO ESPECIAL , NESTE DIA .

Joice , minha querida amiga , olhas o que encontrei em meus arquivos ... a divulgação de meu livro . Mais uma vez , obrigada , tua amizade é Dádiva !





Obrigada Sandrinha !

Amiga Sandra
Caminhando pela vida, tenho a grata satisfação
de encontrar-te.
A magia da virtualidade nos proporcionou este
belo encontro.
A sabedoria Divina, com certeza me conduziu
de tal forma até a ti como um presente.
Editar em meu Blogger teu trabalho, é o
mínimo que te posso ofertar, visto teres sido
uma grande Amiga nestas horas em que,
talvez, meus passos já não sejam tão largos.
Agradeço a DEUS por seres minha Amiga,
por estares comigo lado a lado com palavras
de sabedoria, dando-me a força necessária
para prosseguir ....
A TI , MEU CARINHO RESPEITO E GRATIDÃO
Joice Padilha Terra
Pôrto Alegre, 13 de Maio de 2006
Postado por Joice Padilha Terra em 4:40 AM 0 comentários

HOMENAGEM À AUTORA ....

"UMA NOVA DIMENSÃO DA ARTE NA EDUCAÇÃO" SANDRA WAIHRICH TATIT __ Nesta obra, descortina-se um novo horizonte artístico.O que presenteia ao ser humano o incontestável direito de ser plenamente livre pela ARTE, pela percepção maior da vida, pela sensibilidade. A natureza, cenário grandioso que o grande artista DEUS, ofereceu ao homem para o exercício de sua Arte... de seu ser sensível.A ARTE NA EDUCAÇÃO...fórmula mágica para a LIBERTAÇÃO do aluno, no instante que desperta seu senso estético e aprende a ver melhor e "contemplar" o BELO.Vê,então,o MUNDO artisticamente. Sua cosmovisão se torna estética e a sua interação com o MUNDO se torna mais profunda. É, neste momento, acionado, pelo professor,seu potencial contemplativo em sua natureza tridimensional, ligando-o simultaneamente, ao presente, ao passado e ao futuro. No presente vivido com ARTE, constata outra vida que o transcende no tempo e no espaço, O MUNDO INTERIOR ARTÍSTICO, o SER ESTÉTICO, no âmago de seu SER ... PELA ARTE
DO LIVRO: SUMÁRIO: Prefácio ; Arte democrática ; Educação Bancária e Educação Libertadora ; Conceituação de Arte ; Fundamentos do Estudo da Arte ; O Artista; Educação Democrática ; A Arte na Vida Humana ; A Arte e a LIBERDADE ; A Arte e a Motivação ; A Arte e a Comunicação ; A Arte e a Educação:A Arte e a Educação:A ARTE COMO EXPRESSÃO; MÚSICA E HARMONIA DO HOMEM; HISTÓRIA DA MÚSICA ; MÚSICA GAÚCHA; FOLCLORE ;CONJUNTOS INSTRUMENTAIS; INSTRUMENTOS MUSICAIS ; NOÇÕES DE ESTÉTICA ; O BELO E A ARTE ; A ARTE MODERNA;A DIMENSÃO DA ARTE NO ENSINO;MECANISMOS QUE CONDUZEM O ALUNO A PRODUZIR E VIVER; A ARTE METODOLOGIA;CONCLUSÃO.PENSAMENTOS : A ARTE É A LINGUAGEM UNIVERSAL...ESTE MUNDO É, SIMULTANEAMENTE, PEQUENO E IMENSO. PEQUENO, SE NA MEDIOCRIDADE NELE TE CONFINARES, IMENSO, SE PELO IDEAL E PELO AMOR , DELE TE SOUBERES EVADIR. Sandra Waihrich Tatit. PAZ...NÃO É ESTAGNAÇÃO, É O EQUILÍBRIO DO MOVIMENTO. Sandra Waihrich Tatit. A ARTE É UMA VIDA DENTRO DA PRÓPRIA VIDA QUE SE ETERNIZA PELO ESPÍRITO. Sandra Waihrich Tatit "TEREMOS UMA FALSA IDÉIA DO QUE SEJA EDUCAÇÃO NOVA, SE ESQUECERMOS O PAPEL QUE A ARTE DEVE DESEMPENHAR, NA EDUCAÇÃO DA CRIANÇA DE HOJE." Sandra Waihrich Tatit Matéria cedida pela AUTORA: Sandra Waihrich Tatit Em 10 de maio de 2006
Postado por Joice Padilha Terra em 1:34 AM 0 comentários
Sunday, May 07, 2006

AO AMIGO TÉRCIO PONTES , EXÍMIO FORMATADOR , MEU AGRADECIMENTO PELAS LINDAS MENSAGENS !


Saturday, February 16, 2008

CONCERTO BOLERO DE RAVEL __ VIOLINISTA ANDRÉ RIEU

CONCERTO ANDRÉ RIEU __ HAVA NAGILA

FLAMENCO __ GRANADA __ ESPANHA __ ANDRÉ RIEU


O FLAMENCO é uma arte popular aplicada ao modo particular de dançar, cantar e tocar
guitarra proveniente da região de Andaluzia, no sul da Espanha. A Andaluzia é formada por oito províncias que são: Sevilla, Granada, Málaga, Córdoba, Jerez, Huelva, Cádiz e Almería.
Os primeiros testemunhos do surgimento dessa arte datam do século XVI. Os locais de origem seriam Sevilla, Jerez e Cádiz, as três cidades consideradas a "Santíssima Trindade" do Flamenco.
Suas raízes estão calcadas num sedimento artístico composto por diferentes e sobrepostas civilizações como a árabe, judaica, hindu-paquistã, bizantina, cigana, entre outras. Os mouros predominaram na Espanha de 711 a 1492.
Os ciganos têm um importante papel no desenvolvimento do flamenco. Com a intenção de abandonarem a Índia (séc. XIV) após uma série de conflitos bélicos e invasões de conquista-
dores estrangeiros ocorridas em vários territórios, os ciganos foram para o Egito onde permaneceram até sua expulsão. Conscientes de que deveriam se dividir em grupos para assim conquistarem a Europa, uma parte desses povos se estabeleceram na Espanha por volta de 1425, trabalhando como pastores e artesãos. Durante essa época, os ciganos conheceram um período de paz que lhes permitiu uma certa integração com o folclore andaluz. Decretada a perseguição às tribos nômades pela Coroa de Castella em 1499, e com a expulsão dos não cristãos e os de raça considerada impura como os judeus, ciganos e árabes através das medidas severas adotadas pela Santa Inquisição, os grupos foram obrigados a se estabelecer nas montanhas e outros locais desabitados para sobreviverem. Com o convívio e mistura dos diferentes costumes e tradições dessa gente perseguida, foi surgindo uma nova forma de expressão cultural. Nesse instante nascia a música flamenca, a arte do flamenco. O cante* é marcado pela melancolia, pelo fatalismo e pelo sentimento trágico da vida. Nascia aí o cante jondo*. Para os ciganos a música é parte integrante do dia a dia e essencial nas datas festivas. Tudo o que necessitam para iniciá-la é uma voz e acompanhamento rítmico, como palmas ou golpes dos pés no solo.
Passada a repressão mais severa aos ciganos a partir das últimas décadas do séc. XVIII, eles foram se integrando ao convívio dos espanhóis . Assim começaram a surgir os payos*, interessados em conhecer e interpretar a música gitana*.
No final do séc. XIX, a música flamenca com a guitarra já incorporada estabeleceu suas formas tal qual a conhecemos hoje, levando-se em conta que, por estar viva, continua a evoluir. É correto afirmar, que só depois da inclusão da guitarra é que se introduziu o sapateado aos bailes. Em 1929, Antonia Mercé, "La Argentina", cria a primeira companhia de balé espanhol, que estréia na Ópera Comique de Paris. Já em 1949, Vicente Escudero apresenta também na capital francesa suas primeiras criações como bailarino.
Na música flamenca, encontramos diferentes ritmos, agrupados em famílias de acordo com a estrutura, melodia e temática comun entre eles. Em quase todos os palos* se pode bailar, ainda que existam bailes sem cante e temas puramente vocais. Na interpretação dos ritmos, observamos melodias alegres e outras mais tristes. A primeira pode estar relacionada à etnia andaluza, um povo alegre e sensível às artes. Já os tristes, dentre outros temas, se referem exatamente a essa angústia dos povos errantes que desembarcavam na Espanha e eram tratados como estranhos, vivendo em lugares pouco povoados, de clima frio e úmido e vegetação escassa.
A palavra flamenco foi usada pela primeira vez em 1835. Acredita-se que o termo deriva do árabe fellah (camponês) e mengu (fugitivo), e foi usada como sinônimo de cigano andaluz. Estudiosos sustentam ainda a referência de flamenco ao termo "flamância" de origem alemã, que significa fogosidade ou presunção, e que era aplicada aos ciganos por seu temperamento.

*cante -canto *payos - não ciganos *palos - ritmos *gitana -cigana *cante jondo - canto profundo

ANDRÉ RIEU __ TOSELLI SERENADE __ Opus 6

SEM DEIXAR PARA AMANHÃ

Sem Deixar Para Amanhã

A vida sempre surpreende. Ou talvez se deva dizer que a morte surpreende a vida? Afinal, ela sempre aparece em momento inoportuno.
Quando estamos para nos aposentar e gozar do que consideramos um merecido descanso. Ou quando estamos nos preparando para o casamento.
Ou, ainda, quando acabamos de passar por um concurso que nos garantiria uma carreira de sucesso.
Por isso mesmo, nunca devemos deixar para amanhã as declarações de afeto.
Por vezes, tivemos um professor que nos influenciou muito e realmente deu sentido, propósito e direção à nossa vida. Entretanto, nunca reservamos um tempo para lhe agradecer.
De repente, ele morre e ficamos a pensar: "meu Deus, ao menos eu deveria lhe ter escrito uma carta."
De outras, brigamos com alguém e punimos a pessoa com nosso silêncio. Passam-se os dias, os meses, os anos.
E continuamos com a punição. Aí a pessoa morre.
O que acontece? Quase sempre o remorso nos alcança e começamos a cogitar: "eu devia ter falado com ela."
Para compensar a nossa culpa, vamos à floricultura e compramos muitas flores, para enfeitar o caixão, a sala mortuária, o túmulo.
Teria sido muito mais compensador ter comprado algumas flores antes, um pequeno ramalhete e ter tentado fazer as pazes. Reatar a afeição.
É até possível que a pessoa rejeitasse as flores, as jogasse no chão. E nos desse as costas. Mas, então, o problema não seria mais nosso, mas exclusivamente dela.
Um dos exemplos mais comoventes a respeito do arrependimento por deixar para depois, nos vem de uma carta escrita por uma jovem americana ao namorado.
É mais ou menos assim: "lembra-se do dia em que eu pedi emprestado seu carro novo e o amassei?
Achei que você ia me matar, mas você não me matou.
Lembra-se de quando eu o arrastei para ir à praia, e você disse que ia chover, e choveu?
Pensei que você fosse dizer: ‘eu não a avisei?’, mas você não falou.
Lembra-se da época em que eu paquerava todos os rapazes para lhe fazer ciúmes, e você ficava com ciúmes?
Achei que você fosse me deixar, mas você não me deixou.
E quando deixei cair torta de amora nas suas calças novas?
Pensei que você nunca mais fosse olhar para mim, mas isso não aconteceu.
E quando me esqueci de lhe dizer que o baile era a rigor, e você apareceu de jeans?
Achei que você fosse me bater, mas você não me bateu.
Havia tantas coisas que eu queria fazer para você quando você voltasse do Vietnã...
Mas você não voltou..."
...............
Não permitamos que a morte arrebate a chance de dizermos o quanto amamos as pessoas.

O quanto elas são importantes para nós. Pode ser uma avó, um irmão, um amigo.
Não necessariamente somente pessoas do círculo familiar. Aprendamos a esboçar gestos de amor e a dizer palavras que alimentam a alma do outro.
Mesmo que um dia alguém nos tenha dito que não é bom o outro saber que o amamos, porque se aproveitará de nós.
Mesmo que outro alguém tenha insinuado que parecemos tolos quando ficamos afirmando a intensidade do nosso amor, da nossa amizade e da nossa ternura.
O ser mais perfeito que andou pela Terra, o Mestre Galileu, não temeu demonstrar amor e dizer: "amai-vos como eu vos amei."

(Texto extraído do livro: "O Túnel e a Luz, de Elisabeth Kübler-Ross, O Casulo e a Borboleta",)

PPS ORIGINAL __ Formatação e montagem:Elza Moreira __ imagens extraídas do blog 'Arte é Vida' __ Autora do Poema: Sandra Waihrich Tatit DESABROCHAR


Tuesday, February 12, 2008

Slide Show

VIA LÁCTEA __ Olavo Bilac

Ora ... direis ! ouvir estrelas ...
certo perdeste o senso
e eu vos direi no entanto que para ouví-las
muitas vezes desperto e abro as janelas pálido de espanto ...
e conversamos toda a noite
enquanto a via láctea como um pálio aberto cintila
e ao vir do sol saudoso e em pranto
ainda as procuro pelo céu deserto
direis agora : tresloucado amigo !
o que conversas com elas ? ...
que sentido têm o que dizem quando estão contigo ? ...
e eu vos direi : amai para entendê-las !
pois só quem ama pode ter ouvidos capaz de ouvir e entender estrelas !