TUA VISITA ME FAZ FELIZ

3000 postagens neste blog

3000 postagens neste blog
Search this blog - pesquisa por título

ARTE É VIDA

ARTE É VIDA
"Que haja ternura no lirismo da poesia da vida. Que haja coragem em nossos passos para seguirmos em meio à aridez dos sonhos desfeitos. Que haja força para reconstruirmos os alicerces dos sonhos eternizados na verdade de nosso coração. Que nesta senda nos seja permitido estar em aliança com nossos Irmãos de Luz e que sejamos a personificação do Amor."

NESTE BLOG - 3000 POSTAGENS - POSTS DESDE O ANO DE 2006

Aqui em 'Arte é Vida', você é o principal personagem deste roteiro de músicas, de paz e amor. Obrigada pela sua presença, é valiosa para mim, se quiser, deixe sua mensagem em meu livro de visitas, abraços, Sandra

Search This Blog-pesquise aqui todo o conteúdo deste blog- 3000 postagens- só pesquisar e clicar

Sandra Waihrich Tatit

Sandra Waihrich Tatit
"Que haja ternura no lirismo da poesia da vida. Que haja coragem em nossos passos para seguirmos em meio à aridez dos sonhos desfeitos. Que haja força para reconstruirmos os alicerces dos sonhos eternizados na verdade de nosso coração. Que nesta senda nos seja permitido estar em aliança com nossos Irmãos de Luz e que sejamos a personificação do Amor."

BIOGRAFIA I

Sandra Waihrich Tatit
Aniversário: 11 de Fevereiro
Signo astrológico: Aquário
Atividades: Direito , Literatura , Música e Educação
Profissão: Advogada
Local: Júlio de Castilhos : Rio Grande do Sul : Brasil
Clip de áudio
Quem sou eu
NASCI EM JÚLIO DE CASTILHOS, RIO GRANDE DO SUL, BRASIL.
MÃE DE TRÊS FILHOS, RUBENS, RUSSAIKA E ANGELA. FILHA DE RUBENS CULAU TATIT E CLÉLIA WAIHRICH TATIT.
SOU ADVOGADA, CURSEI DIREITO NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA, RIO GRANDE DO SUL, BRASIL.
CULTIVO A ARTE COMO UMA LIBERTAÇÃO, PIANO, VIOLÃO, CANTO E LITERATURA.
INTEGREI O CORAL DA UNIVERSIDADE.
LIVRO DE ARTE PUBLICADO, "UMA NOVA DIMENSÃO DA ARTE NA EDUCAÇÃO".
CURSEI PÓS GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO LATU SENSU.
VEJO A ARTE COMO UMA LIBERTAÇÃO DO SER HUMANO, UMA TERAPIA QUE AMENIZA OS SOFRIMENTOS DO COTIDIANO.
A MÚSICA É A HARMONIA DO HOMEM, A LINGUAGEM DO UNIVERSO.
INTERPRETO PIANO E VIOLÃO, APRECIO CANTAR.
POSSUO COMPOSIÇÕES MUSICAIS, PARA PIANO E VIOLÃO.
NA EUROPA, CONHECI UM POUCO DA HISTÓRIA DA ARTE, ESPECIALMENTE NA ITÁLIA.
DIZ GANDHI, "PRECISAMOS SER AS MUDANÇAS QUE QUEREMOS VER NO MUNDO".
SOU DO SIGNO DE AQUÁRIO, ACREDITO NA ASTROLOGIA E SUA INFLUÊNCIA EM NOSSA VIDA E PERSONALIDADE.
PRETENDO ESCREVER AQUI NO BLOG, SOBRE DIVERSOS TEMAS E POESIAS, TAMBÉM PUBLICAR TEXTOS RELEVANTES DE OUTROS AUTORES.
ESCREVO POEMAS, É UMA FORMA DE DAR MAIS LEVEZA À VIDA. PREGO A ARTE COMO UMA UMA VIDA DENTRO DA PRÓPRIA VIDA QUE SE ETERNIZA PELO ESPÍRITO, UMA LINGUAGEM UNIVERSAL.
UM TRIBUTO A CAMÕES NESTA FRASE ,"CESSA TUDO QUANTO A MUSA CANTA QUANDO UM PODER MAIS ALTO SE AGIGANTA."
Interesses:
ARTE E MÚSICA
DIREITO E EDUCAÇÃO .
Filme favorito
"FREUD ALÉM DA ALMA".
Música favorita
A CLÁSSICA " SONATA AO LUAR " DE BEETHOVEN.
Livros favoritos
" O PROFETA " DE GIBRAN KHALIL GIBRAN . GOSTO MUITO DE LITERATURA ORIENTAL. "OS HETERÔNIMOS" DE FERNANDO PESSOA (Poeta Português). OS POEMAS DE NOSSO POETA OLAVO BILAC
ME FASCINAM
COMO "A VIA LÁCTEA E BENEDITICE". CECÍLIA MEIRELES E LYA LUFT
MINHAS GRANDES MUSAS DA POESIA . "O ATENEU" DE RAUL POMPÉIA . A "DIVINA COMÉDIA" DE DANTE ALIGHIERI
"DON QUIXOTE DE LA MANCHA"
DE MIGUEL DE CERVANTES. QUERO RENDER UM TRIBUTO À MAGISTRAL LITERATURA DE CAMÕES EM " OS LUSÍADAS . "

SEJAM BEM VINDOS AMIGOS!


Arte é Vida e Educação

"Que haja ternura no lirismo da poesia da vida. Que haja coragem em nossos passos para seguirmos em

"Que haja ternura no lirismo da poesia da vida. Que haja coragem em nossos passos para seguirmos em

BIOGRAFIA II

Sobre Mim
Advogada
Universidade Federal de
Santa Maria

Brazil

Artes
Música-Piano-Violão
Literatura

ARTE É VIDA
A Arte é Linguagem Universal

•*¨*•♫♪•♫♪•♥♫•*¨*•♫♪•♫♪•♥
•*¨*•♫♪•♫♪•♥♫•*¨*•

Advogada
Produtora Rural
Agropecuária - Agronegócios
Arte-Música - Piano Violão e Literatura
Aprecio as pessoas transparentes e verdadeiras. As relações humanas me cativam, direito, justiça e paz
são minhas trajetórias de vida, ajudar o ser humano o máximo que me seja permitido, sentindo a beleza de minha vocação e o apelo do mundo atual à disponibilidade de minhas energias. Meu primeiro livro publicado 'Uma Nova Dimensão da Arte na Educação'. Na Europa conheci a História da Arte. Na Itália, França. Espanha, Alemanha, Holanda, Bélgica, Áustria e Suiça. Cursos e estudos na área artística e 'História da Arte'.
Sou membro da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Estado do Rio Grande do Sul.
Cursei a Escola Superior do Ministério Público e Pós Graduação em Educação Latu Sensu, minha tese foi sobre a Arte e a sua Dimensão no Ensino. Possuo composições musicais de minha autoria, música e letra.
Também alguns vídeos, os quais se encontram no youtube. Mensagens que circulam na internet, formatadas e sonorizadas. Músicas gravadas em seleção e editadas, para sites ou audiência .
Sou funcionária pública do Estado do Rio Grande do Sul.
Brasil.
Creio na Educação como a forma de melhorar o mundo e o ser humano, a Arte na Educação, como uma libertação e incentivo à aprendizagem mais eficiente. Na Arte Terapia, como forma de cura e amenização de conflitos existenciais. Na música, como a Linguagem Universal. Arte Pura como uma vida dentro da própria vida, se eternizando pelo Espírito.
Os artistas são as antenas da raça humana, eles auscultam e pressentem o porvir. Arte é Vida.
Sou mãe de três filhos, Rubens, Russaika e Angela.

'Minha alma tem o peso da luz. Tem o peso da música. Tem o peso da palavra nunca dita, prestes quem sabe a ser dita.Tem o peso de uma lembrança.Tem o peso de uma saudade. Tem o peso de um olhar. Pesa como pesa uma ausência. E a lágrima que não se chorou. Tem o imaterial peso da solidão no meio de outros'.
Clarice Lispector

UMA INTENSA LUZ ATRAVESSA O SILÊNCIO DA VOZ QUE CALA...

Status de relacionamentoDivorciada

Informações de contato: swrichtat@terra.com.br

Endereço
  • Santa Maria, Brazil

Site

E-mail
  • swrichtat@terra.com.br

Facebookfacebook.com/sandra.waihrichtatit

ARTE É INSPIRAÇÃO E EMOÇÃO

ARTE É INSPIRAÇÃO E EMOÇÃO

DIVINA MÚSICA

Divina Música!
Filha da Alma e do Amor.
Cálice da amargura
E do Amor.
Sonho do coração humano,
Fruto da tristeza.
Flor da alegria, fragrância
E desabrochar dos sentimentos.
Linguagem dos amantes,
Confidenciadora de segredos.
Mãe das lágrimas do amor oculto.
Inspiradora de poetas, de compositores
E dos grandes realizadores.
Unidade de pensamento dentro dos fragmentos
Das palavras.
Criadora do amor que se origina da beleza.
Vinho do coração
Que exulta num mundo de sonhos.
Encorajadora dos guerreiros,
Fortalecedora das almas.
Oceano de perdão e mar de ternura.
Ó música.
Em tuas profundezas
Depositamos nossos corações e almas.
Tu nos ensinaste a ver com os ouvidos
E a ouvir com os corações.

Gibran

MEUS BLOGS / SITES


MINHA PÁGINA NO FACEBOOK
facebook.com/sandra.waihrichtatit

CAMINHOS DA ARTE
http://sandrawaihrich.blogspot.com/

MEUS POEMAS DE IMPROVISO
http://aquariussandra.blogspot.com/

CAMINHOS SUBLIMES
http://caminhossublimes.blogspot.com/

EDUCACIÓN POR EL ARTE-MEU NOVO LIVRO
http://wwweducacionporelarte.blogspot.com/

BLOG TERRA
http://sandra737.blog.terra.com.br/

ARTE É VIDA
http://www.sandrawaihrichtatit.blogspot.com/

MEUS RETALHOS DE VIDA
http://meusretalhosdevida.blogspot.com/

VÓ NEZA
http://voneza.blogspot.com/

MINHAS LÁGRIMAS CONTIDAS
http://minhaslagrimascontidas.blogspot.com/

NOSSA GRUTA PREFERIDA
http://nossagrutapreferida.blogspot.com/

VÍDEOS E SLIDES
http://textossandravideos.blogspot.com/

ASTROLOGIA
http://aquarius-gemini.blogspot.com/

MY LIFE IS MADE OF MOMENTS
http://sandramoments.blogspot.com/

FAZENDA DO HERVAL
http://agropecuariagirassois.blogspot.com/

SINFONIA DE SENSUALIDADE
http://sinfoniadesensualidade.blogspot.com/

MSN SPACES LIVE
http://rurusan.spaces.live.com/

POESIAS E BIOGRAFIAS
ESSÊNCIA POÉTICA

MEU TWITTER
http://twitter.com/sandrawaihrich/

ESTATÍSTICAS
http://www.geovisite.com/pt/directory/artes_musica.php

DESABAFOS
http://whaareyoudoing.blogspot.com/

SITE 1oo CANAIS DE JORNALISMO INDEPENDENTE
http://100canais.ning.com/profile/SandraWaihrichTatit

SITE VERSO E PROSA
http://versoeprosa.ning.com/profile/SandraWaihrichTatit

EDUCADORES DO BRASIL
http://educadoresdobrasil.ning.com/

MY FACEBOOK
http://pt-br.facebook.com/people/Sandra-Waihrich-Tatit/100000404958625

E-MAIL PARA CONTATO
swrichtat@terra.com.br

MEU NOVO LIVRO DE VISITAS-ASSINAR
http://users3.smartgb.com/g/g.php?a=s&i=g35-65896-01

POLÍTICA SEM ÉTICA
www.politicasemetica.blogspot.com

DIGITAL ART

DIGITAL ART
"Que haja ternura no lirismo da poesia da vida. Que haja coragem em nossos passos para seguirmos em meio à aridez dos sonhos desfeitos. Que haja força para reconstruirmos os alicerces dos sonhos eternizados na verdade de nosso coração. Que nesta senda nos seja permitido estar em aliança com nossos Irmãos de Luz e que sejamos a personificação do Amor."

GUESTBOOK - SIGN HERE

GUESTBOOK - SIGN HERE
"Que haja ternura no lirismo da poesia da vida. Que haja coragem em nossos passos para seguirmos em meio à aridez dos sonhos desfeitos. Que haja força para reconstruirmos os alicerces dos sonhos eternizados na verdade de nosso coração. Que nesta senda nos seja permitido estar em aliança com nossos Irmãos de Luz e que sejamos a personificação do Amor."

CLIQUE NA ROSA PARA ASSINAR MEU LIVRO DE PRESENÇAS

CLIQUE NA ROSA PARA ASSINAR MEU LIVRO DE PRESENÇAS
FELIZ COM TUA VISITA

UMA INTENSA LUZ ATRAVESSA O SILÊNCIO DA VOZ QUE CALA

UMA INTENSA LUZ ATRAVESSA O SILÊNCIO DA VOZ QUE CALA
Grandes verdades são traduzidas pelo silêncio

ARTE É LIBERDADE

A OBRA DE ARTE É O EFÊMERO QUE SE TORNA IMORTAL

A OBRA DE ARTE É O EFÊMERO QUE SE TORNA IMORTAL
"Os Artistas são as antenas da raça humana, eles auscultam e pressentem o porvir" ... Ezra Pound

REGISTRAS TUA PRESENÇA CLICANDO NA ROSA

ARTE É AMOR E LUZ

A música é a linguagem dos espíritos. Khalil Gibran

A música é a linguagem dos espíritos. Khalil Gibran
Na dimensão daquilo que pensamos ou sentimos não há lugar ou tempo definidos ...

ARTE É VIDA

ARTE É VIDA
ARTE É VIDA E AMOR

MEU NOVO LIVRO DE VISITAS

NEW MAP-MAPA DE VISITANTES ON LINE

VISITAS ON LINE

CORAGEM DE SONHAR

"O mundo está nas mãos daqueles que têm a coragem de sonhar e correr o risco de viver seus sonhos"
Paulo Coelho

AMIZADE NOSSO BEM MAIOR

AMIZADE NOSSO BEM MAIOR

AMIGOS SEGUIDORES DO BLOG ARTE É VIDA - FALLOWERS

"Tudo quanto vive, vive porque muda; muda porque passa; e, porque passa, morre. Tudo quanto vive perpetuamente se torna outra coisa, constantemente se nega, se furta à vida."
Fernando Pessoa.

'Não queremos perder, nem deveríamos perder: saúde, pessoas, posição, dignidade ou confiança. Mas perder e ganhar faz parte do nosso processo de humanização'

Lya Luft


ARTE É VIDA - TRADUTOR

ARTE É VIDA - TRADUTOR
TRADUTOR INSTANTÂNEO-52 IDIOMAS-clique no livro acima

PAIXÃO E SILÊNCIO

PAIXÃO E SILÊNCIO
Blog Sinfonia de Sensualidade

CORAÇÃO E PAIXÃO

CORAÇÃO E PAIXÃO
" A Paixão, que não seja imortal posto que é chama, mas que seja eterna enquanto dure." Vinícios de Moraes

ARTE É VIDA 300..000 VISITAS - NEW POSTS

ARTE É VIDA 300..000 VISITAS - NEW POSTS

ARTE É VIDA E LUZ

ARTE É VIDA E LUZ

PLANTE AQUILO QUE DESEJA COLHER

PLANTE AQUILO QUE DESEJA COLHER
SANDRA WAIHRICH TATIT - NOVAS POSTAGENS - NEW POSTS

Sunday, August 30, 2009

* BLOG ARTE É VIDA * Amanhã está de aniversário , completa três anos de existência ...

Há três anos eu nasci , me chamo 'Blog Arte é Vida' fui um girassol na arte de semear amor , força e energias , procurei dar a todos que aqui estiveram me lendo , tudo de mim , o melhor de mim , para melhorar seus dias , amenizar as tristezas nas horas de desalento , tentando aumentar suas alegrias , acompanhar seus sofrimentos de cada dia , sentindo junto a vocês a diversidade e os labirintos de nossa jornada da vida , de nossa trajetória existencial , chegando aqui todas as manhãs , com minha palavra de amizade e carinho , minhas músicas escolhidas e minha arte para vocês , meu coração aberto , sem censuras e cheio de amor e dedicação . Sei que foi recíproco , vocês me visitaram fielmente , me oferecendo um valioso incentivo sempre , pelas lindas mensagens registradas em meu livro de visitas , ficarão sempre guardadas lá , o qual instalei há apenas um ano e já conto com mais de quinhentas mensagens de vocês , todas muito valorizadas por mim , cada uma representando uma uma nova emoção , um novo impulso , um novo momento no prosseguimento da minha caminhada no blog . São 2000 postagens , 152.000 visitas as quais recebi e me proporcionaram felicidade ímpar e 267.000 páginas disponíveis para pesquisa . Sei , lá no fundo de meu coração , que minha semeadura valeu a pena e muito , a satisfação é enorme ao colher estas lindas manisfestações de carinho e reconhecimento que deixam a mim . Sou muito grata e desejo continuar minha caminhada , neste 'Blog Arte é Vida' , o qual elaboro com a clave de sol , a mesma do girassol , a nota e a sinfonia eterna do amor e do carinho fraternal e autenticamente humano , no compasso de meu coração , adoro a presença de vocês , aqui em nosso cantinho , nosso recanto , onde pratico humanismo e vontade de servir . Voltem sempre que possível . Nesta data de aniversário , preciso compartilhar e celebrar com vocês , essencialmente celebrando a 'presença de vocês' , meu abraço e minha gratidão para sempre ,
Sandra Waihrich Tatit
BLOG ARTE É VIDA

Thursday, August 27, 2009

* O QUE É PSICODRAMA * via de investigação da alma humana mediante a ação , método de pesquisa nas relações interpessoais entre grupos e consigo mesmo

"Drama" significa "ação" em grego. Psicodrama pode ser definido como uma via de investigação da alma humana mediante a ação. É um método de pesquisa e intervenção nas relações interpessoais, nos grupos, entre grupos ou de uma pessoa consigo mesma. Mobiliza para vivenciar a realidade a partir do reconhecimento das diferenças e dos conflitos e facilita a busca de alternativas para a resolução do que é revelado, expandindo os recursos disponíveis. Tem sido amplamente utilizado na educação, nas empresas, nos hospitais, na clínica, nas comunidades.O Psicodrama é uma parte de uma construção muito mais ampla, criada por Jacob Levy Moreno, a Socionomia. Na verdade, a denominação da parte foi estendida para o todo e, quando as pessoas usam o termo Psicodrama, estão, geralmente, se referindo à Socionomia. Ciência das leis sociais e das relações, a socionomia é caracterizada fundamentalmente por seu foco na intersecção do mundo subjetivo, psicológico e do mundo objetivo, social, contextualizando o indivíduo em relação às suas circunstâncias. Divide-se em três ramos: a Sociometria, a Sociodinâmica e a Sociatria, que guardam em comum a ação dramática como recurso para facilitar a expressão da realidade implícita nas relações interpessoais ou para a investigação e reflexão sobre determinado tema.A Sociometria, através do teste sociométrico, mensura as escolhas dos indivíduos e expressa-as através de gráficos representativos das relações interpessoais, possibilitando a compreensão da estrutura grupal.A Sociodinâmica investiga a dinâmica do grupo, as redes de vínculos entre os componentes dos grupos.A Sociatria propõe-se à transformação social, à terapia da sociedade.A Sociodinâmica e a Sociatria têm objetivos complementares e utilizam-se das mesmas técnicas: o Psicodrama, o Sociodrama, o Role Playing, o Teatro Espontâneo, a Psicoterapia de Grupo.Enquanto técnicas, a diferença entre o Psicodrama e o Sociodrama consiste em que no primeiro o trabalho dramático focaliza o indivíduo - embora sempre visto como um ser em relação - e no segundo focaliza o próprio grupo.A transformação social e o trabalho com a comunidade era o grande sonho de Moreno. No começo do século XX, ele ia às praças e ruas de Viena e relacionava-se com crianças e adultos, estimulando-os a descobrirem novas formas de estar no mundo. A filosofia do momento, que embasa a teoria e a prática psicodramática, foi sendo configurada através de sua observação do potencial criativo do ser humano.Desde então, o Psicodrama vem se transformando, desenvolvendo-se como teoria e como prática. Profissionais da área clínica adaptaram-no para o atendimento processual em consultório, muitas vezes num enquadre de psicoterapia individual, trazendo novas contribuições para a teoria psicodramática do desenvolvimento emocional e para a compreensão da psicopatologia, assim como para a configuração de modelos referenciais na compreensão da experiência emocional humana e dos grupos. Neste contexto, mais comumente, a expressão dos impedimentos e conflitos envolve tensão, agressividade e, principalmente, o reconhecimento e acolhimento da dor psíquica.Na última década, testemunhamos um resgate das origens do Psicodrama no teatro e no social, com inúmeras contribuições para a metodologia psicodramática. Novas modalidades do teatro espontâneo foram apresentadas para trabalhar questões humanas mantendo a privacidade das pessoas, condição necessária para o trabalho educacional.A prática psicodramática, em suas inúmeras modalidades, começa pelo envolvimento das pessoas com o tema ou com a experiência a ser vivenciada, através de lembranças ou histórias do cotidiano dos indivíduos e/ou das organizações.Cabe ao diretor manejar as técnicas psicodramáticas, como recursos de ação, para garantir o envolvimento do grupo e a escolha da cena protagônica, que refletirá a experiência dos presentes. Ele vai convidando todos para participarem na criação conjunta do enredo, favorecendo a emergência da realidade grupal.Neste sentido, o Psicodrama é facilitador da manifestação das idéias, dos conflitos sobre um tema, dos dilemas morais, impedimentos e possibilidades de expressão em determinada situação. Fundamentado na teoria do momento e no princípio da espontaneidade, promove a participação livre de todos e estimula a criatividade na produção dramática e na catarse ativa.Finaliza-se com os comentários, inicialmente dos participantes da cena e depois do grande grupo, com a identificação da realidade que acaba de ser vivenciada e com o levantamento de soluções possíveis para as questões abordadas.No trabalho com o social, buscam-se soluções práticas e reais para os problemas, contribuindo para a descoberta de alternativas que promovam o desenvolvimento sustentável nas comunidades.O principal objetivo da ação dramática é favorecer aos membros do grupo a descoberta da riqueza inerente em vivenciar plenamente o status nascendi da experiência grupal, participando com a maior honestidade possível no momento. Desta maneira, os participantes recriarão no grupo seus modelos de relacionamento, confrontando e sendo confrontados com as diferenças individuais, condição necessária para apreenderem a distinção entre sua experiência emocional e a dos outros, sendo cada um deles agente transformador dos demais.O Psicodrama vem expandindo suas fronteiras, ampliando a diversidade de experiências de intervenção psicossocial . Acompanhando esta expansão, a produção científica tem procurado aprofundar as questões provocadas por esta prática renovada.Os psicodramatistas são profissionais de diferentes áreas: médicos, psicólogos, pedagogos, fonoaudiólogos, profissionais de RH, todas as pessoas que em seu exercício profissional trabalham com grupos.Para saber mais visite o sita da FEBRAP - Federação Brasileira de Psicodrama.
Marcadores:
Gostou deste artigo? Deixe um comentário

Wednesday, August 26, 2009

* JUVENTUDE: A UTOPIA DA ONIPOTÊNCIA *

Juventude: A utopia da onipotência

- Para derrotar o medo, alguns jovens acreditam ser imunes a qualquer perigo. Vestem a couraça da onipotência e põem em risco seu futuro e sua vida. Até que um dia descobrem porque não são “imortais”.
A adolescência é uma fase extremamente difícil da vida. Talvez a mais difícil. Temos que nos comportar como adultos sem dispor de cacife para isso. Temos que ser fortes e independentes quando ainda nos sentimos inseguros e sem autonomia de vôo. Temos que mostrar autoconfiança sexual, mesmo sendo totalmente inexperientes. Temos que formar um juízo a nosso respeito – se possível positivo –, mas nos falta a vivência para aprofundar o autoconhecimento. Enfim, temos que ser ousados e corajosos, embora a cada passo surja o medo para nos inibir.
O que fazer? Frente a tantas incertezas, acabamos seguindo os modelos sugeridos pela própria cultura. Passamos a imitar nossos heróis, “travestindo-nos” de super-homens e de mulheres maravilha. Assim, encobrimos nossas dúvidas e inseguranças. Elas que sejam reprimidas e enviadas para o porão do inconsciente. Nós seremos os fortes e destemidos, para nós nada de errado ou ruim irá acontecer. Construímos uma imagem de perfeição, de criaturas especiais, particularmente abençoadas pelos deuses. Resultado: nos sentimos onipotentes e, a partir daí, não há coisa no mundo que possa nos aterrorizar, uma vez que estamos revestidos de proteções extraordinárias.
Este “estado de graça” irá perdurar por um tempo variável. É um período bastante complicado para as pessoas que convivem com o jovem, pois ele sabe tudo, faz tudo melhor, acha todo o mundo “alienado” e “burro”. Só ele é competente e sábio. No entanto, para o próprio jovem, a frase parece muito positiva. Ele, finalmente, se sente bem, forte, seguro e não tem medo de experimentar situações novas. Pode montar o cavalo mais selvagem com a certeza absoluta de que não cairá em hipótese alguma. Mais tarde, quando não for mais tão ousado e confiante, se lembrará dessa época da vida como a mais feliz. Afinal de contas, a sensação de euforia é sempre inesquecível.
Na verdade, ninguém teria nada contra a onipotência, se ela correspondesse à realidade. Porém, não é isso que os fatos nos ensinam. Sabemos que, entre os jovens, são exatamente os mais confiantes aqueles que se envolvem em todo tipo de acidentes graves, quando não fatais. São estes jovens que dirigem seus carros na estrada, durante a madrugada, com o “pé na tábua”. Não sentem medo porque “é óbvio que os pneus não irão estourar” e “é lógico que não irão adormecer ao volante”. São estes jovens que saem de uma festa e, alcoolizados, vão a toda a velocidade para a praia. Sua “imortalidade” só é desmentida por um acidente fatal. Aliás, para ser sincero, parece incrível que não ocorra um maior número de acidentes.
Alguns jovens, onipotentes e filhos diletos dos deuses, andam de motocicleta sem capacete. Desafiam a chuva e o asfalto molhado, depois de usar tóxicos ou ingerir álcool. Fazem curvas superperigosas. Não se intimidam porque “para eles nada de mal irá acontecer”. E morrem ou ficam paralíticos, interrompendo vidas que poderiam ser ricas e fascinantes. Estes mesmos jovens utilizam drogas em doses elevadas, porque se julgam imunes aos riscos da overdose e suas graves conseqüências. Chegam a compartilhar seringas, ao injetar tóxicos na veia, pois “é claro que não terão AIDS”. E, pela mesma razão, continuam a ter relações sexuais com parceiros desconhecidos, sem sequer tomar o cuidado de usar camisinha.
Aqueles que não morrem ou não ficam gravemente doentes, um dia acordam desse sonho em que flutuavam em “estado de graça”. Acordam porque lhes aconteceu algo: aquele acidente considerado impossível. Caíram do cavalo. Eles também são mortais! Então, tomam consciência de toda a insegurança e de toda a fragilidade que os levaram a construir a falsa armadura da onipotência. Ao se tornarem criaturas normais, sentem-se fracos. Antes era muito melhor. Sim, mas era tudo mentira. Agora, o mundo perdeu as cores vibrantes da fantasia. Vestiu os meios-tons da realidade. Eles não conseguiram domar o cavalo selvagem e foram derrubados no chão. Terão de aprender a cair e se levantar. Terão de aprender a respeitar mais os cavalos! Terão de saber que todas as doenças, todos os acidentes, todas as faltas de sorte poderão persegui-los. E – o que é mais importante – terão de enfrentar com serenidade a plena consciência de que são vulneráveis. Este é um dos ingredientes da maturidade: ter serenidade na viagem da vida, mesmo sabendo que tudo pode nos acontecer.
Livro relacionado ao assunto
Dr Flávio Gikovate , médico psicoterapeuta e escritor.

Tuesday, August 25, 2009

* O GIRASSOL *

O girassol
Amo os girassóis!...
Eles trazem em suas pétalas
o dourado que nos leva à loucura.
No estigma, a doçura,na semente, a vida!...
O girassol é o carrossel das abelhas,
como disse Vinícius de Moraes.
Capta os raios do sol
E, no arrebol,nota-se-lhe a diferença.
Ele gira, gira, vai girando devagar...
Não precisa de brisa.
Não precisa de vento!...
Vai seguindo o sol,
sem constrangimento na mais doce harmonia.
Eu amo os girassóis!...
Eles trazem consigo a doçura das abelhas!
São radares que rastreiam a poesia
E, durante o dia, dão inveja às flores.


Maria da Luz
São Paulo, 25/8/2009

Monday, August 24, 2009

* SENDAS DO SUBLIME *

Sandra Waihrich Tatit

Certamente meu interior assim está pensando agora ,
nas sendas do sublime ...
pensamos que é somente minha esta emoção ,
esta paixão sublime nasce ,
enquanto outras pessoas a sentem tão distante ,
na verdade não é solidão nem carência ,
é evidência ...
poderá ser excesso de amor ,
saudade ou dor ,
no som quente de uma melodia ,
na tristeza imensa que me envolve ,
e o sorriso me devolve .
Amores que renascem ,
sublimes como se foram ,
retornam sua trajetória ,
ainda que perdidos de sua origem
esquecidos de sua glória .
Partem sem deixar nenhuma história .
Hoje estou assim ,
é uma sensação de estar sozinha
e tão acompanhada estou ,
na excitante jornada dos meus pensamentos ,
transbordantes de paixão ,
de emoção ...
uma paixão que nasce ,
colorindo minha face ...
elas sempre nascem assim para mim ,
arrebatadoras ...
meu fazer apaixonado já é uma constante em meu viver .
Em tudo que faço me dou inteira ,
sempre assim fui
sobrevivendo , sofri e renasci sempre ,
mesmo após o desencanto ,
como um gozar em pranto
penetrando em meu canto .
Construí meus castelos de carinhos
sobre as cinzas das desilusões ...
certeira e sorrateira a buscar meus caminhos ,
mesmo em meio aos espinhos ,
tornando a sublimidade uma constante ,
um prazer reinante e transbordante ...
como um delicioso licor em minha boca ,
degustado gota à gota ...
mesmo nas horas tristes e aparentemente vazias .
Seriam na verdade uma agonia ,
Se não buscasse minhas eternas fantasias
fugidias , em minha cavalgada ...
transformando-as em sendas do sublime ,
numa apaixonante noite fria .

Sandra Waihrich Tatit
Meus Poemas de Improviso

Sunday, August 23, 2009

* A NUDEZ DO SILÊNCIO *

A Nudez do Silêncio
Sandra Waihrich Tatit

O silêncio fala e me embala ,
embarga a minha fala ,
aquece a minha prece ,
quando anoitece ...
O silêncio é meu alento ,
meu arrependimento e meu lamento ,
o silêncio é tormento ...
silêncio é retórica suprema ,
definitiva e plena .
Corroi a minha pele ,
de tão quente que a encontra ,
o silêncio em meu ventre ...
novo ser se faz presente !
sou silêncio , sou jornada , sou canção de minha estrada ,
sou agora tua prece ,
me entontece ...
e amanhece !



Sandra Waihrich Tatit
Meus Poemas de Improviso

Saturday, August 22, 2009

* VOCÊ PODE CURAR SUA VIDA * uma daquelas obras de auto ajuda que realmente mexem conosco ...

Louise L. Hay é conhecida como uma das fundadoras do conceito de “auto-ajuda”. Seu primeiro livro, “Cure seu corpo”, foi publicado em 1976, bem antes da discussão sobre a conexão entre o corpo e a mente ter se tornado moda. Revisto e expandido em 1988, este best-seller introduziu o conceito de Louise para pessoas de 33 diferentes países e está sendo traduzido para outros 25 idiomas mundo afora.
Através das técnicas de cura e da filosofia positiva de Louise, milhões têm aprendido sobre como criar mais do que eles querem para suas vidas, incluindo bem estar para seu corpo, mente e espírito.
Louise Hay
Um método prático para aprimorar os padrões mentais despertando um fluxo de idéias positivas, por meio de exercícios terapêuticos, conselhos e lemas filosóficos com objetivo de modificar a consciência e chegar a um modo de vida mais rico e mais pleno.
Minha opinião sobre o livro - Você Pode Curar Sua Vida
Esta é uma daquelas obras de auto-ajuda que realmente mexem conosco. E faz isso através de uma linha de pensamento descompromissada, com dicas, conselhos e sugestões de novos padrões de pensamentos e interpretação dos fatos da vida valiosíssimos para quem souber compreendê-los a luz de uma visão de mundo atual, leve, pra frente.
A autora Louise Hay, famosa autora americana de livros de auto-ajuda, nos presenteia com uma leitura agradável, renovadora, estimulante e principalmente, efetiva, já que são milhares os casos de cura e melhorias alcançadas na vida das pessoas que a conheceram, seja através de seus seminários, livros ou outros produtos.
Um ponto interessante aqui é que ela é uma daquelas pessoas que pode falar, afinal conseguiu curar-se de um câncer em fases anteriores de sua vida através de uma virada total em sua mente, afastando-se dos padrões de pensamentos e comportamento prejudiciais e incorporando completamente uma nova visão de sua vida.
O livro, gradual em seus conceitos, ainda traz ótimas dicas para estimularmos a prosperidade, o sucesso, o trabalho e todo esse lado da realização e do sucesso financeiro em sua vida. O ponto de vista da autora é espiritualista, holístico, então não serve para pessoas muito céticas. É mais indicado para pessoas como eu, que tem consciência dos bens que a ciência nos tem trazido, porém acredita que há muito mais além do que podemos ver e comprovar fisicamente. Até mesmo porque, sempre digo, a ciência avançou muito tecnologicamente, mas humanamente, ela não consegue explicar tudo.
Enfim, é um livro para se buscar a cura, independente se for uma doença ou uma situação desagradável na vida.
Sugiro a leitura. Se você gosta de livros de auto-ajuda, ou se busca um ponto de vista holístico e mais completo sobre alguma doença para a qual você possa estar buscando a cura, certamente vai adorar este livro. Não por acaso é um best-seller mundial. É ótimo também para se presentear, consistindo num livro para consultas e releituras constantes, já que só absorvemos alguns conhecimentos com o tempo, quando estivermos preparados para eles.
Se quiser saber mais sobre a autora, Louise Hay, eu traduzi sua mini-biografia. Veja aqui.
LIVRO - VOCÊ PODE CURAR SUA VIDA
Sumário do livro - Você pode curar sua vida

Friday, August 21, 2009

* NOSSA SENTENÇA DE VIDA *

Por Sandra Waihrich Tatit

O cálice da vida transcorre e transborda , independente de nossa vontade e de nossas expectativas , é transitivo nas dores e tristezas , tudo vem e passa , acontecimentos inusitados nos assaltam e amedrontam , ficamos muitas vezes dependentes de circunstâncias inevitáveis , efêmeras porém pesadas , elas transcorrem alheias à vontade dos seres que as vivenciam . Nosso destino é implacável em muitos momentos , nada podemos contra sua determinação imposta , resta-nos apenas a resignação e a prática constante do amor , amor ao ser humano , amor à vida que apela nosso aperfeiçoamento e nossa parcela de colaboração . Cada dia é um desafio , uma sentença a cumprir , cada manhã um ato heróico , em cada amanhecer um improviso , em cada saudade um conformismo . Perdemos nossos seres queridos e choramos , voltamos a caminhar , as perdas inevitáveis nos assaltam e , ao vermos e sentirmos nossa pequenez , capitulamos e nos entregamos ao Poder Maior , que nos norteia em nossas mais profundas pretensões terrenas . Somos um e somos muitos , somos a eterna síntese dos tempos , sonhamos , caminhamos e desistimos , muitas vezes persistimos e nos lançamos arrebatados ao alcance de nossas grandes metas , de nossas colheitas e de nossa profunda essência , nosso cálice e a nossa sentença . O dia após dia maltrata nossos corações , tristes ou já cansados , muitas vezes desamados , testando a nossa resistência , nos sentimos então , limitados diante das forças maiores de nosso ser interior que transcende às adversidades . Nossa meta é seguir adiante , de nada adianta a estagnação , precisamos equilibrar o nosso movimento na dimensão terrena , cumprirmos a nossa sentença de vida , pois é transitivo o cálice das nossas provações , nada é definitivo neste estágio finito , a transitoriedade nos assusta e nos intimida , na transitoriedade das horas e dos tempos , nossa fé grita e nos administra em nossas agruras . Ainda que de muito alto possamos cair , mais alto será o nosso ressalto e , certamente mais eternizada a nossa permanência na memória inexpugnável da vida , na taça dos nossos melhores dias , no cálice de nossa sentença .

Sandra Waihrich Tatit
Direitos Autorais Protegidos
Lei 9610/98

Thursday, August 20, 2009

* O SILÊNCIO DOS AMANTES * Lya Luft

Aos 70 anos , a escritora autografou o livro de contos
'O Silêncio dos Amantes'
Lya Luft

A escritora Lya Luft , pela editora Record, o livro de contos de inspiração trágica, O silêncio dos amantes, depois de ter feito uma pausa na sua produção de ficção para escrever os livros de ensaios, Perdas & Ganhos e Pensar é transgredir, livros estes que foram muito bem recebidos pelos leitores brasileiros, cujas vendas, dos dois títulos, ultrapassaram a 800 mil exemplares, e, em 2006, Em outras palavras (Record), livro de crônicas, também com ótima aceitação.A escritora gaúcha tem o reconhecimento da crítica literária brasileira e de seus leitores, também pelas suas obras de ficção, como: As parceiras, A asa esquerda do anjo, Reunião de família, O Quarto fechado e o Exílio. Esperamos que o seu novo livro, O silêncio dos amantes, proporcione a Lya Luft o êxito já obtido por suas obras de ficção, já consagradas.Josué Montello disse, na apresentação de Quarto fechado: “Louve-se ainda, nesta extraordinária criadora de figuras e situações que é Lya Luft, a sobriedade e a exatidão de sua língua literária – ajustada a seus motivos, como a pele ao corpo apolíneo. Depois de Rachel de Queiroz, de Dinah Silveira de Queiroz, de Nélida Piñon, de Ligia Fagundes Telles, de Clarice de Lispector, a sensibilidade feminina, não feminista – alcança novamente o seu altiplano com esta extraordinária Lya Luft. É fácil dizer isto. Sobretudo quando se pode provar logo depois, com este livro diante do leitor”.

'Nasceu em Santa Cruz , Rio Grande do Sul , Brasil'

Lya Luft nasceu no dia 15 de setembro de 1938, em Santa Cruz do Sul, Rio Grande do Sul.
Por se tratar de cidade de colonização alemã, as crianças, em quase sua totalidade, falavam alemão, e os livros utilizados nas escolas vinham da Alemanha. Com onze anos, Lya decorava poemas de Goethe e Schiller.
Posteriormente, estudou em Porto Alegre (RS), onde se formou em pedagogia e letras anglo-germânicas.
Iniciou sua vida literária nos anos 60, como tradutora de literaturas em alemão e inglês. Lya Luft já traduziu para o português mais de cem livros. Entre outros, destacam-se traduções de Virginia Wolf, Reiner Maria Rilke, Hermann Hesse, Doris Lessing, Günter Grass, Botho Strauss e Thomas Mann. Ela diz que traduzir é sua verdadeira profissão. E que faz tradução para ganhar dinheiro. Mas também porque gosta. Um trabalho que exige respeito. Seu desejo é aproximar o escritor estrangeiro do leitor brasileiro. Confessa que não pode ser inteiramente fiel, porque pode-se correr o risco de ninguém entender nada. Mas não faz um carnaval em cima do texto alheio, não inventa, não cria frases que não existem.

Wednesday, August 19, 2009

* APRENDIZADO DE CRUELDADE * nosso subconsciente não é seletivo como é o consciente , não estabelece nenhuma filtragem de valores ...

Por Pedro J. Bondaczuk
-->A crueldade – tenho essa convicção comigo, por experiência e observação – não é inata nas pessoas. Ninguém nasce cruel, impiedoso e sanguinário. Aprende a sê-lo no correr da vida. Uns antes, outros depois, mas quando isso ocorre, é sempre por algum tipo de influência alheia, e compelido pelas circunstâncias.Há crianças que, desde muito pequenas, por exemplo, torturam animais, agridem colegas e irmãos e mostram forte propensão para se tornarem cruéis, quando não frios e sanguinários bandidos, tidos e havidos como irrecuperáveis (quase sempre são). Nasceram dessa forma? Entendo que não! Limitam-se a copiar o que viram ou ouviram ou o que adultos estúpidos e despreparados fizeram com elas. Consideram “normal” se impor fisicamente sobre qualquer desafeto. Caso sejam devidamente orientadas, todavia, se conscientizarão de que causar sofrimento a alguém é uma atitude abominável e mudarão esse comportamento ou, no mínimo, o manterão sob o mais estrito controle. Por outro lado, devemos ter extrema cautela com as informações e, principalmente, com imagens com as quais alimentamos, diariamente, o nosso espírito. Explico por que. Nosso subconsciente não é seletivo, como é o consciente. Não estabelece nenhuma filtragem de valores. Não separa, pois, automaticamente, o bem do mal. Grava tudo, absolutamente tudo o que vemos, ouvimos e sentimos. E quando menos esperamos, tudo isso emerge ao consciente e lá estamos nós, agindo de maneira brutal, quando não delituosa, às vezes até à nossa revelia.Caso, na vida cotidiana, nos fartemos de imagens de atos de degradação e de destruição alheios – quer através do noticiário, do cinema e da televisão, quer por vivenciarmos essas situações de conflito – corremos o risco do nosso subconsciente incrementar nossa instintiva agressividade individual e interferir, para pior, em nossa personalidade. Esses (maus) exemplos tendem a nos tornar mais agressivos que o normal (sei lá se existe alguma normalidade nisso), impiedosos e, sobretudo, cruéis.Claro que não proponho que sejamos alienados. Longe disso! Mas, para o nosso próprio bem, em nome da nossa sanidade mental, social e comportamental, devemos ser profundamente analíticos em relação a tudo o que vemos e ouvimos e pôr tudo isso no devido contexto. Precisamos nos conscientizar que a violência é errada em toda e qualquer circunstância e jamais se justifica. E que a crueldade é absolutamente inadmissível. O melhor é repetir, repetir e repetir isso, todos os dias, como um mantra, para que se grave, se fixe em nosso subconsciente, a ferro e fogo ser preciso for. Há, por outro lado, situações muito piores do que meramente assistir filmes violentos ou pornográficos, ler livros em que a crueldade seja levada a graus extremos de paroxismo (há inúmeros com essa característica) ou nos fartarmos de histórias de fanfarronices e valentias, como se fossem comportamentos normais. Elas são muito mais comuns do que se pensa.Se crescermos, por exemplo, em um ambiente familiar desestruturado e doentio, em que todas as controvérsias se resolvam (apenas) na base da pancada (do mais forte sobre o mais fraco, claro) e se, além disso, tivermos a infelicidade de ter um pai alcoólatra, vagabundo e irresponsável (situação pra lá de comum numa infinidade de famílias mundo afora) e mãe passiva, que se submeta, docilmente, à violência, e não tome nunca quaisquer providências para fazer valer seus direitos mais comezinhos (em geral, por medo de represálias), as probabilidades de reproduzirmos esse comportamento anormal e cruel (de que somos testemunhas e vítimas) são imensas, senão praticamente absolutas.Claro que somente isso não justifica a violência. Nada a justifica e nunca. Explica-a, todavia, pelo menos em parte. Queiram ou não, as cenas terríveis, mostradas por determinados filmes, se constituem, de fato, numa aprendizagem da crueldade. Subconscientemente, podemos ser incitados à imitação e nos tornarmos, à nossa revelia, pessoas violentas e destrutivas, como esses personagens da ficção.Não sou eu que afirmo isso. Especialistas no estudo do comportamento, psicólogos, psiquiatras, filósofos e sociólogos fazem, a todo o momento, a mesma constatação, subsidiados por dados concretos, posto que não desta minha maneira desabrida, nua e crua, sem recurso a quaisquer teorias e a jargões interditos à maioria.Reitero, pois, o que afirmei: a crueldade não é inata. É fruto de aprendizagem. O sociólogo francês, Philipe Saint-Marc, dá-me razão e faz a seguinte advertência a respeito: “Não existe uma substituição da agressividade individual, mas a aprendizagem da crueldade, o incitamento à imitação, à reprodução na vida cotidiana de atos de degradação ou de destruição que excitaram a imaginação do espectador”.Portanto, amigo, cautela! Saiba ser seletivo em relação ao que ouve e vê e, sobretudo, tenha sempre em mente a escala de valores que faz do homem mais do que mero animal: torna-o racional. Para quê abarrotar seu subconsciente com esse perigoso lixo tóxico?
Pedro J. Bondaczuk é jornalista e escritor, autor do livro “Por Uma Nova Utopia”O conteúdo veiculado nas colunas é de responsabilidade de seus autores.

Tuesday, August 18, 2009

* A DURA VERDADE DE SER AUTÊNTICO * é dizer a verdade , mas com cuidado para não destruir

A dura verdade de ser autêntico

Você já deve ter atravessado o caminho de pessoas que costuma dizer a verdade sem medo da reação dos outros. Se foi o alvo destas "verdades", provavelmente não sentiu muita satisfação ou contentamento.
O fato é que vivemos numa sociedade onde certas "verdades" não são faladas. Quando alguém resolve soltar o verbo a coisa complica. Há os que defendem a verdade absoluta. Para todos os temas, circunstâncias e momentos.
Porém, para viver harmoniosamente é preciso fazer algumas concessões. Há situações onde a verdade não irá acrescentar nada de positivo. Há situações onde o silêncio é muito mais relevante. A verdade dita de forma indiscriminada magoa, machuca, fere profundamente.
Não defendo a mentira, mas o cuidado na forma de expressar o que sente e pensa. Os estudos voltados a inteligência emocional nos aponta um caminho importante da assertividade.
Assertividade é agir de forma correta, honesta e direta. Contudo, ser assertivo não significa sacar a metralhadora da verdade e disparar indiscriminadamente. É ter o bom senso, a percepção do momento. Ser assertivo é falar a verdade, mas de forma que possa agregar algum desenvolvimento ao outro. Não parece fácil. E não é.
Vera Martins, em Seja Assertivo! (Ed. Alegro), aponta sete atitudes que chama de base para o comportamento assertivo:
Auto-estima - origina-se da imagem que você tem de si mesmo.
Determinação - é uma energia que faz você ter coragem para ir em frente e não desistir perante os obstáculos.
Empatia - é colocar-se no lugar do outro mentalmente e sentir o que o outro está sentindo numa determinada situação.
Adaptabilidade - é adequar seu estilo de comunicação e entrar em sintonia com seu interlocutor, qualquer que seja sua idade, nível cultural etc.
Autocontrole - é assumir que o ser humano é bastante emocional e usar da racionalidade para gerenciar emoções, não perdendo o controle das situações.
Tolerância à frustração - é aceitar que não podemos só ouvir sins, pois existem os nãos que são pertinentes e justos.
Sociabilidade - é gostar de estar com pessoas, é se preocupar com o bem-estar do outro assim como o seu próprio.
Diante do exposto fica claro que agir com autenticidade é respeitar os limites sociais e do outro. Respeitar as diferenças. Estar preparado para entender novos pontos de vista. É dizer a verdade, mas com o cuidado para não destruir (a menos que seja esta a intenção).
Rogério Martins , psicoterapeuta , escritor e palestrante

Monday, August 17, 2009

* OS MITOS SEXUAIS FEMININOS *

A sexualidade humana ainda é um tabu para muitas mulheres. Apesar da emancipação política e social, muitas mulheres vivem no passado quando o tema é a própria sexualidade. É comum receber em meu consultório pessoas jovens e também mais experientes com dificuldades de relacionamento sexual. Parece até que a abertura do tema em diversos meios de comunicação ainda não chegou à cama de muitos casais.É preciso entender que homens e mulheres tem visões parcialmente diferentes do ato sexual. Claro que há exceções, mas os homens são atraídos principalmente pelo visual e pelo prazer da relação. Por isso a quantidade de revistas masculinas no mercado explorando a imagem de mulheres com seios e bumbum fartos. Já as mulheres buscam no ato sexual uma comprovação do amor e da estabilidade no relacionamento.Tudo começa com a criação e experiências obtidas na infância. Os meninos são ensinados a ter o maior número de parceiras, pois isso garante sua masculinidade. Enquanto isso, as meninas são orientadas, ainda hoje, para relações estáveis. Na idade adulta, ou madura para o sexo, acaba ocorrendo um grande conflito para uma parte das mulheres. Assumir a sexualidade é um aprendizado que passa pelo tabu de tocar no próprio corpo em busca de sensações de prazer, ou seja, exatamente o que sempre foi reprimido.Posso dizer, da experiência em consultório que muitas das pacientes que procuram o trabalho de psicoterapia não tocam em si mesmas. Seja por vergonha, ou por simples desconhecimento. Este é o primeiro passo para uma vida sexual feliz. Assumir a própria sexualidade. Não é fácil, pois durante anos as meninas foram ensinadas a não pensar no assunto, muito menos fazer.Pessoas muito reprimidas na cama, que só se relacionam com a luz apagada, por exemplo, são resultado de uma auto-estima enfraquecida. O mito da mulher ideal, com o corpo perfeito, permeia os sonhos de um bom contingente de pessoas que procuram a psicoterapia. São infelizes com o próprio corpo porque criaram um modelo inatingível e assim acabam se reprimindo na cama. Consideram-se gordas demais, magras demais ou com celulite, e, ao invés de buscarem o próprio prazer procuram imperfeições, o que reforça uma auto-imagem negativa. É um processo complexo parecido com um redemoinho: quanto mais se esconde, mais se cobra e, conseqüentemente, mais se frustra na relação. Para melhorar isso é necessário assumir as imperfeições. Não se acomodar com elas, mas encontrar formas de lidar melhor consigo mesma.Encontrar o equilíbrio com o parceiro é outra parte importante para uma sexualidade feliz. Houve o caso de uma paciente que, na busca por conseguir uma melhora na relação com o marido, simplesmente o afastou. Sua ansiedade em agradar só fez com que o parceiro se sentisse sufocado. Lembre-se que numa relação a cumplicidade é fundamental. A cumplicidade na cama só se conquista com conversa e intimidade. Estabeleça um vínculo de intimidade com toques e carícias por todo o corpo. Procure saber o que o agrada e também fale o que agrada a você.Outra situação comum é quando o marido foi, ou é, o único parceiro. Algumas se questionam sobre ter uma "aventura" para descobrir se são "boas de cama". Não tem nada a ver! Acredito que a "aventura" pode ser criada entre o casal, e para isso é preciso cumplicidade e criatividade. Lembro-me de um casal que, após alguns anos de relacionamento e uma certa acomodação na cama, buscavam apoio psicológico. A mulher desconfiava que seu marido tinha uma amante. A relação havia "esfriado" porque faziam do mesmo jeito há mais de dez anos. Um já sabia exatamente o que outro gostava e não havia mais algum atrativo. Ambos se questionavam sobre o amor que tinham sobre o outro. Descobriram que o amor se mantinha, mas a atração tinha ido embora. Após algumas sessões encontraram o caminho para reacender a relação.Para concluir, relato o caso de uma jovem que namorava há três anos. No início a relação era intensa na cama. No último ano a relação esfriou. O motivo: preocupação e medo de não agradar. Eram tantos problemas pessoais para resolver que a relação foi ficando para depois. Com isso, o namorado foi ficando cada dia mais impaciente até que tiveram uma briga mais forte. Tudo se resolveu quando eles retomaram a conversa íntima e a espontaneidade da relação.O relacionamento entre homens e mulheres requer muita atenção. Muitas vezes a auto-estima de cada pessoa é a responsável pela deterioração do relacionamento. O primeiro passo é gostar de si próprio. Encontrar seu charme. Ter uma atitude positiva diante da vida. Ser alegre. Ninguém gosta de pessoa que este sempre triste ou de mau humor. Claro que temos nossos dias difíceis, mas é terrível conviver com alguém que está sempre vivendo dias difíceis. Para uma boa relação é necessário primeiro uma boa relação consigo. Antes de aceitar o outro é preciso aceitar a si mesma. Antes de respeitar o parceiro é preciso respeitar a si própria. Valorize-se e seja feliz!

Rogério Martins , psigólogo , psicoterapeuta e escritor .

Sunday, August 16, 2009

* ÉTICA E CARÁTER *

" Chamamos de Ética o conjunto de coisas que as pessoas fazem quando todos estão olhando.
O conjunto de coisas que as pessoas fazem quando ninguém está olhando chamamos de Caráter. "(OSCAR WILDE)

Saturday, August 15, 2009

* UMA PRECE AO AMANHECER *

Ao amanhecer sentimos nossa esperanças renovadas e , constatamos a vida nascendo nova , nos recarregando de energias , em cada manhã , precisamos mentalizar muitas coisas boas , durante a noite tudo é refeito , reconstruido , reintegrado e , ao amanhecer o sol nos traz de volta todas as energias que precisamos , repõe nossas carências . Nos olharmos no espelho e pensarmos coisas positivas é fundamental , sorrirmos para nós mesmos e irradiarmos muito calor e renovação . Cada amanhecer é um novo processo de vida plena , se cultivarmos o otimismo , o teremos de volta , se sorrirmos teremos alegria . Fundamental esquecermos o que passou , somente o presente existe agora e , cada minuto é uma construção de amor e de vida . Nossas dores serão amenizadas com o sol que renasce , nossas tristezas diminuidas se a elas não dermos tanta ênfase . Os pássaros , com seu canto uníssono , nos passam alegria e vontade de viver . O orvalho chora nossas tristezas e nos reestrutura . O sol murmura os sons do amanhecer , sol de cada coração triste , de cada alma abandonada , de cada nostalgia . Precisamos exercitar esta importante terefa de celebrar as delícias do amanhecer , com cada sol , em cada manhã , nos reabastecermos de luz e calor , nossas dores serão menores se nos voltarmos a Deus e nos entregarmos a este infalível poder superior , o qual rege nossa existência , o grande regente da sinfonia universal . Confiarmos nele , nos entregarmos inteiros e deixarmos a vida rolar , deixarmos as energias fluirem , tão novas como o sol que renasce . Paz , paz , muita serenidade , nossa respiração estará na cadência da vida plena , e a nossa plenitude se sustenta e se reproduz , bendito seja o sol que nos faz reviver a cada amanhecer , mesmo estando sob núvens , ele nos ilumina e reconstrói . Sejamos luz , amor e esperanças do amanhecer , cânticos sagrados do amanhecer ...
Sandra Waihrich Tatit
Meus Poemas de Improviso

* NOSSO DESTINO ESTÁ NAS ESTRELAS *

O Destino Está Nas Estrelas ? ...
As mesmas forças
magníficas que conspiram no universo planetário ,
estão latentes dentro de nós ,
nas batidas cadenciadas dos nossos corações ,
de tudo que vibra em nosso ser .
Múltiplos movimentos ,
nas galáxias nos surpreendem ...
e afoitos nos impolgamos
e os julgamos como tão distantes ,
nosso futuro está nas estrelas ?...
nosso passado esteve nas estrelas ?...
nosso destino está nas estrelas ?...
somos lindas estrelas adornando nosso planeta .
Tão pequenos na gradiosidade e imensidão do cosmos ,
na sua eterna sintonia e harmonia universais .
Sonhamos um porvir distante ,
enquanto somos partes deste movimento
equilibrado dos planetas e das estrelas .
Mansamente seguimos nossos caminhos ,
em direção a uma incógnita eterna ,
enquanto os planetas giram e nos observam ,
somos luzes e emanamos a eles nossa luz terrena ,
nossa luz eterna ...
conjugamos com eles nossas energias ,
partilhamos nossa vibrações ,
em busca do aperfeiçoamento na caminhada ,
na evolução que nos conduz ...
às sendas do infinito ,
aos espaços insondáveis do futuro ,
rumo aos mundos distantes da plenitude universal .



Sandra Waihrich Tatit
Meus Poemas de Improviso

* QUEM TEM MEDO DA SOLIDÃO? * muitos casais só evitam a separação porque temem o isolamento de uma vida solitária - ficar só ou mal acompanhado ? ...

Quem tem medo da solidão?

- Muitos casais só evitam a separação porque temem o isolamento de uma vida solitária. Nossa sociedade centrada no núcleo familiar, estimula a dependência entre as pessoas.
O que é preferível: ficar só ou mal acompanhado? A esta pergunta a grande maioria das pessoas responde de duas maneiras diferentes. Quando se trata de uma situação hipotética ou da vida dos outros, elas dizem que não há sentido algum em continuar com que não se ama ou com quem a gente não tem afinidade. Assim respondem também os mais jovens e inexperientes. No entanto, quando enfrentamos uma situação de fato, em que um homem e um mulher se vêem envolvidos numa união cheia de brigas e dissabores, a coisa é muito mais complicada. A maior parte dos casais prefere ir tocando o relacionamento aos trancos e barrancos em vez de fazer as malas e ir para qualquer outro lugar - a casa de um parente, de um amigo, um hotel etc. Essa é uma das situações em que é muito fácil falar, mas muito difícil de fazer.
Afinal, o que nos prende tanto ao casamento? Serão so filhos? O patrimônio? Os costumes e apegos que temos às coisas que nos cercam, especialmente a própria casa? Ou será o pavor de nos vermos isolados? Embora todos os fatores citados tenham certa importância, acredito que a principal razão pela qual as pessoas conservam vínculos absolutamente insatisfatórios deriva do fato de que não podem sequer se imaginar sozinhas por alguns dias. É curioso, pois isso acontece também com aquelas criaturas que, no passado, viveram longo tempo sem companhia. É como se a gente desaprendesse totalmente que nossa condição é, sob certos aspectos, até bastante agradável. É como se a gente regredisse e conseguisse se considerar integrada apenas dentro de um grupo.
Todos nós cescemos participando de um núcleo familiar - ou algum substituto dele - no qual nos sentíamos mais protegidos, mais confortáveis. E a sensação persistia mesmo se o ambiente fosse tenso, cheio de brigas e atritos. Afinal de contas éramos dependentes e não tínhamos a opção de ficar sozinhos. Esta hipótese estava relacionada com o total desamparo e com a falta de recursos para a sobrevivência. Parece que, depois de adultos, continuamos a associar à vida em família toda a sensação de proteção e segurança: e, à vida solitária, todo o medo e todo o abandono. Isso sem contar os preconceitos, pois crescemos ouvindo frases do tipo: "Coitada de fulana! Não se casou e vive sozinha. Como deve ser triste a sua vida!", "pobre daquele menino órfão que não tem os pais para lhe dar carinho e atenção". Tais frases, repetidas durante os anos de formação, ficam impressas a ferro e fogo dentro de nós.
Podemos ficar sozinhos por anos a fio, especialmente durante a mocidade. Isso acontece quando vamos estudar ou trabalhar noutra cidade, por força das circunstâncias ou mesmo por livre opção. Depois de certo período mais difícil de adaptação, acabamos gostando muito fa esperiência. Mas vêm de novo os preconceitos que nos "ensinam" não ser "normal" gostar de ficar só. Logicamente, esse tipo de contradição nem sempre ocorre. No nosso país, a grande maioria dos jovens só sai de casa para se casar. Quando estuda fora, mora em repúblicas, que são habitações coletivas, onde mais uma vez se valoriza a vida em grupo.
Embora nem todos tenham consciência disso, a sociedade favorece a dependência entre as pessoas. Acontece que, em determinados momentos, deveríamos estar capacitados para atos de plena autonomia. E não estamos. É o caso da situação conjugal cheia de brigas e desacertos. Racionalmente, teríamos de pôr um fim nisso o mais depressa possível. Precisaríamos ter condições para passar um certo tempo sozinho, independentes, nos bastando, capazes de diálogos interiores, meditação e reflexão até para entender em profundidade porque as coisas se encaminharam dessa forma. Infelizmente, a simples idéia de nos encontrarmos isolados num quarto de hotel já nos provoca pânico. E ficamos presos ao emaranhado complexo em que se transforma a vida conjugal cheia de atritos. Na maioria dos casos, não temos forças sequer para uma separação temporária. Penso que esse tipo de medo é muito perigoso, pois não são raras as vezes em que uma "pausa conjugal" pode ser a última chance para a reconciliação. Quando estamos sozinhos e longe da situação de conflito, temos oportunidade para refletir melhor e fazer uma autocrítica mais correta. Aliás, deveríamos recorrer à solidão sempre que nos encontrássemos numa encruzilhada, seguindo o exemplo de Moisés, Jesus e tantos outros, que se isolaram para meditar, nas montanhas ou no deserto, ganhando novas forças antes de tomar decisões radicais e definitivas.
Livro relacionado ao assunto
Dr . Flávio Gikovate , médico , psicoterapeuta e escritor

Wednesday, August 12, 2009

* PELO QUE PERDI DE MIM *

Pelo que perdi de mim ,
pelo que perdeste de ti ,
assim estamos caminhando em estradas paralelas ,
vivendo realidades análogas ,
supremas ou pequenas ,
intensas ...
buscando talvez a justa recompensa
do que investimos em nossas vidas ,
num passado distante ou recente ,
que não mente
e nos faz sentir intensamente o que se perdeu .
Tudo construído com tanto amor ,
dedicação e dor ,
agora este vazio de não ter ,
de perder a construção ,
nossa semeadura ,
juntamente aos frutos que colhemos ,
choramos o tempo que passou .
Nosso presente é tão real ,
o que de real existe ao longo de toda a nossa história ,
o passado deverá ser esquecido ,
o que está por vir , deixar fluir ...
deixar a vida nos levar às mares distantes ,
no outro lado do oceano ,
no outro lado da vida ...
conhecermos novos horizontes ,
lá certamente estão as raízes
das nossas amarguras vividas e sofridas .
Nossa missão aqui é transitória ,
escreveremos a nossa história ...
quem a contará ?
só o tempo e a espera ... podem revelar .
Sejamos mar , sejamos ondas e nos deixemos levar...
algum porto seguro surgirá !




Sandra Waihrich Tatit
Meus Poemas de Improviso

Monday, August 10, 2009

* QUERIA SER UMA ESTRELA *

Por Sandra Waihrich Tatit

Queria ser uma estrela ,
no firmamento de um sonho
de contentamento fugaz ...
queria sim , sentir em minhas entranhas
o sabor dos espaços ,
dos planetas girando em eterna busca ,
ainda que tão livres sejam e desconheçam
esta liberdade plena ,
planetas de minha imaginação ,
transbordantes de liberdade ,
enquanto temos a nossa tão limitada ...
pelas leis mal feitas e mal aplicadas ,
pela dor dos sofredores ,
pelas opressões e pelos opressores ,
pelos dissabores
de assistirmos o grito silencioso dos oprimidos ,
diante do cruel silêncio dos opressores .
Gira mundo , gira e vai em busca da paz ,
a paz de Deus , a paz do homem ,
a paz escondida e reprimida ,
nas feridas mal curadas ,
em cada mão que nega o carinho ,
a solidariedade e o amor ...
queria eu ser uma estrela
e iluminar o mundo ,
ser o divino alento de esperança ,
esta , que dá ao homem a capacidade de superar
e suportar o sofrimento ,
seguindo sempre além ...
Queria eu , ainda que por um momento apenas ,
ser a dor e o prazer ,
cuidado prazer , cautela ...
não vá a dor acordar !
queria eu ser uma estrela
e vir silenciosamente a terra iluminar .



Sandra Waihrich Tatit

Sunday, August 09, 2009

* AO MEU AMADO PAI QUE PARTIU * neste dia dos pais , preciso relembrar tua vida de amor , dedicação , resignação e proteção a nós , eternamente ...

Meu pai amado , Rubens Culau Tatit , estás em outra dimensão , mas tão presente em meu coração , o que semeaste dará muitos frutos , a serenidade que plantaste em nós , será sempre nosso escudo e nossa arma nas maiores batalhas da vida . Meu pai , hoje estás mais ainda comigo , mais que em outros dias , por tudo que fazias , pelo que representaste em minha vida , a tua bondade sem medidas , tua dedicação , teu espírito de desprendimento , de espiritualidade , tua percepção maior , teu lado criança tão acentuado , tuas implicâncias , tua arte , teu toque e canto no violão , teu telento para a música , teu dedilhar de ouvido ao piano , onde tocavas tudo que querias , sem nada saber de teoria da música , teu amor incondicional a minha amada mãe , Clélia Waihrich Tatit , que hoje sofre tanto a tua partida mas usufrui também muito das delícias de lembrar a tua grandeza , teu espírito tão maravilhoso , tua companhia de 62 anos de vida juntos e felizes . Meu pai amado , hoje melhor ainda te sinto , em mim mesma , em minhas emoções , onde te vejo , em meu piano quando toco , em meu violão quando canto as canções que cantávamos juntos ... pai , uma pessoa especial , Deus te levou sem que esperássemos , tinhas ainda a plenitude para viver mais , vitalidade , e energias para dar a todos . Mas , atesta isto que havia chegado a tua hora , a hora da partida , onde rumarias aos novos mundos , às dimensões desconhecidas , certamente para semear mais amor , este mesmo que semeaste aqui e continuarás a tua sublime missão de compreender , de amar , de ajudar , de nos orientar , te sinto tão presente nesta tua ausência da matéria , me aconselhando , me acompanhando e me inspirando a uma vida sempre mais consistente em essência , em semeadura ao ser humano , sem visar retribuições , assim eras , assim sou . Minha semelhança contigo me orgulha , meu temperamento tem muito de ti ... há apenas oito meses ainda conversávamos , lembro das últimas palavras que me disseste , nada esquecerei das tuas lições de vida , do teu cuidado , de tua proteção em meus dias . Pai , aí onde estás e em mim mesma , onde estás aqui dentro de nós , de nossos corações , recebas minha extrema manifestação de gratidão e amor para sempre !

Sandra Waihrich Tatit

Saturday, August 08, 2009

* MINHA LÁGRIMA CONTIDA *

Sandra Waihrich Tatit
Minha lágrima contida
Derrama amargura em minhas horas ,
Quando penso no tanto que deixei
E meu coração me chama ,
Me consola ...
Me falando que tudo voltará ,
E eu acreditando nele paro de chorar ,
Porém a lágrima retorna ,
Me faz triste novamente ,
E vagarosamente me leva a alegria ,
Me veste de nostalgia ,
O encanto se vai e eu fico ,
Esperando que minha verdade traga
Alguém para compensar tudo ,
Me relembrar a chama do amor ,
Me falar das coisas simples que perdi ,
Da natureza e da primavera em flor .
De meu amor ...
Então me fazer sentir novamente ,
O sol e o amanhecer
A vida em meu doce renascer ,
Na minha lágrima contida ,
Reviver!



Sandra Waihrich Tatit

Friday, August 07, 2009

A AMBIÇÃO DAS AMBIÇÕES "Ambição suprema: aprender a aprender"... não há quem não a tenha , embora às vezes sequer se dê conta .

Ambição das ambições
Por Pedro J. Bondaczuk
O acúmulo de conhecimentos (e quanto mais profundos e ecléticos melhor) é, sempre foi e sempre será uma fonte de poder. Talvez não aquele político, que nasce da arte de fazer alianças, que você talvez ambicione. E muito menos o militar, fruto de disciplina, respeito à hierarquia e treinamento específico. O sábio, todavia, é poderoso, mais do que as duas categorias citadas e, quiçá, que todas as outras.Nenhum conhecimento é inútil, embora determinadas informações sejam melhor aproveitadas, em sentido prático, do que outras, ou sejam de uso imediato. Isso não quer dizer que as outras não servem para nada. É bem como o povo diz: saber não ocupa lugar. E não ocupa mesmo.Não importa se você seja um escritor, mas decida aprender, por exemplo, princípios da matemática. Claro que nessa atividade, você não irá usar esses conhecimentos. Se fossem noções de gramática, aí sim a utilidade seria imediata. Mas nunca sabemos o dia de amanhã. Aquilo que muitas vezes nos parece completamente inútil hoje, dias depois pode ter uma utilidade imensa e até assegurar o nosso sustento, quando não nosso sucesso como pessoas.Aprender, contudo, exige método, autodisciplina e, sobretudo, vontade e persistência, provavelmente igual (ou mesmo até mais) do que ensinar. Muitos têm dificuldades de aprendizado por não saberem se organizar. Querem estudar as lições do fim para o começo, ou do meio para o final ou para o princípio, e findam por se embaralhar. Falta-lhes o método.Há também os que são metódicos, mas não conseguem se concentrar num texto, num teorema, numa fórmula ou num postulado da física. São dispersivos e, no momento do estudo, pensam em tudo, menos no objeto do seu aprendizado. Não têm autodisciplina. E, sem ela...Há, ainda, os que embora tendo método e sendo autodisciplinados, encaram o aprendizado como uma chatice, como algo penoso e sem graça, e não como deveriam encarar: ou seja, como uma aventura do espírito, como uma descoberta, como um passeio prazeroso pelo mundo do conhecimento.A muitos não falta nenhuma das características citadas. São organizados mentalmente, têm autodisciplina, sentem prazer de estudar, mas não são persistentes. Desistem do estudo ao primeiro obstáculo que encontram, à primeira coisa que não entendam, em vez de persistirem até obter o desejável entendimento.Não há fórmulas exatas e infalíveis, que funcionem em todos os casos e circunstâncias, e para todas as pessoas, que as levem a adquirir conhecimentos de todas as áreas e disciplinas. Cada indivíduo tem um caminho que para ele pode funcionar e já para outros pode não dar certo. Há, por exemplo, os que utilizam o método mnemônico para decorar fórmulas de matemática, física ou química e que se dão muito bem com isso. Outros, todavia, não têm o mesmo sucesso com esse procedimento.No meu caso, preciso entender o que esteja estudando para que o conceito se fixe na memória. Não gosto de sair por aí, como papagaio, repetindo coisas que não entendo o que sejam e para o que sirvam. Em matemática (e em física também), por exemplo, prefiro deduzir as fórmulas a utilizar, mediante o auxílio da lógica, ao invés de decorá-las. Para mim, isso sempre funcionou. Não garanto, todavia, que se trate de regra geral e infalível.Quanto a textos, memorizo-os escrevendo-os cinco, dez, cem vezes se necessário. Não faz muito, esse método tinha o inconveniente de gastar muito papel. Hoje não. Escrevo o que quero memorizar na tela do computador. E quando me dou conta... já estou repetindo extensos poemas inteiros, sem errar uma só palavra.Aprender, portanto, é uma arte. E que arte! Tenho, desde menininho, insaciável sede de saber. Leio, leio e leio, incansável e avidamente, todo o texto que me caia em mãos. Os livros que já li passam da casa da dezena de milhar, sem nenhum exagero.Não me contento com especializações, embora, profissionalmente, tenha sido obrigado a me especializar. Contudo, procuro ser eclético e aprender tanto as regras de qualquer esporte, por mais exótico que pareça (ou, de fato, seja) quanto as leis da física e da biologia. Tanto os dogmas das várias religiões, mesmo que não creia em nenhum deles, quanto os valores eternos da moral e da ética. E vai por aí afora.O escritor português, Casimiro Brito, resumiu tudo isso que escrevi numa curta sentença, em seu livro “Arte da Respiração”. Escreveu “Ambição suprema: aprender a aprender”. Não há quem não a tenha, embora às vezes sequer se dê conta. A minha, pelo menos, é, de fato, esta. E a sua, paciente leitor?
Pedro J. Bondaczuk é jornalista e escritor, autor do livro “Por Uma Nova Utopia”

Thursday, August 06, 2009

* O MILAGRE DE UM NOVO DIA *

Hoje eu me levantei cedo pensando no que tenho para fazer antes que o relógio marque meia noite. Eu tenho responsabilidades para cumprir hoje. Eu sou importante. É minha função escolher que tipo de dia terei hoje. Hoje eu posso reclamar porque está chovendo ou posso agradecer às águas por lavarem energias pesadas. Hoje eu posso ficar triste por não ter muito dinheiro ou posso me sentir encorajado para administrar minhas finanças sabiamente, mantendo-me longe de desperdícios. Hoje eu posso reclamar sobre minha saúde ou posso dar graças a Deus por estar vivo. Hoje eu posso me queixar dos meus pais por não terem me dado tudo que eu queria quando estava crescendo, ou posso ser grato a eles por terem permitido que eu nascesse. Hoje eu posso lamentar decepções com amigos ou posso observar oportunidades de ter novas amizades.Hoje eu posso reclamar por ter que trabalhar ou posso vibrar de alegria por ter um trabalho que me põe ativo. Hoje eu posso choramingar por ter que ir à escola ou abrir minha mente com entusiasmo para novos conhecimentos. Hoje eu posso sentir tédio com trabalho doméstico ou posso agradecer a Deus por ter dado-me a bênção de um teto que abriga meus pertences, meu corpo e minha alma. Hoje eu posso olhar para o dia de ontem e lamentar as coisas que não saíram como eu planejei ou posso alegrar-me por ter o dia de hoje para recomeçar. O dia de hoje está à minha frente esperando para ser o que eu quiser. E aqui estou eu, o escultor que pode dar-lhe forma. Depende de mim como será o dia de hoje diante de tudo que encontrarei. A escolha está em minhas mãos:Hoje eu posso enxergar minha vida vazia ou posso alegremente receber o Milagre de Um Novo Dia!
Silvia Schmidt
*Humancat*Versão livre de 'A New Day ' , de Kirk McJay(Dir.Aut.Reserv)©2000

Wednesday, August 05, 2009

* GRATUIDADE DA NATUREZA * violência , corrupção , engodos e trapaças , ardis e artimanhas vis , a vida que dá à vida ... na Era do Amor e da Paz!

Natureza ...
Grande Cenário
Que o Grande Artista Deus
Presenteou o Homem ,
Para a realização de sua Obra Monumental ...
Deus , Grande Regente da Sinfonia Universal ,
Na Gratuidade da Natureza ,
Encontramos o renascer de nossa plenitude cósmica
E humana .
Nossas partituras da vida
À cada ano se renovam
E novas notas se fundem ,
Novos acréscimos se somam ,
Microcosmo e macrocosmo unidos
Aliados na Melodia Universal ...
Na Harmonia já não vivida ,
Homens e animais habitam a terra ,
Homens em guerra ...
Esfacelam suas almas calmas ,
Desfragmentam a sua Luz ...
Que conduz e refaz ,
E lutam pela física integridade .
Fogem dos assédios da luta ,
Labutam pela Paz .
Paz para o mundo ...
Que em um segundo é destruído
Pela ingrata bomba dos tempos ,
A bomba da morte precoce ...
Pela insensata incoerência das horas ,
Perdidas e disperdiçadas ,
Nas disputas , nos preconceitos e nos confrontos ,
Levando homens ao castigo da guerra ,
São aqui ainda ,
Nesta terra , vítimas silenciosas ...
Da cumplicidade e das apropriações ilícitas ,
Mas coniventes com tempos presentes ,
Numa política infectada e desprezível ,
Atuando em homens inocentes ...
Carentes e incultos ,
Anuncia-se então , nesta hora triste ,
Da queda dos tempos
Da guerra de almas brancas e inocentes ,
Imaculadas e persistentes ,
Na cauda perdida da destruição ...
Do homem pelo homem ,
Dos homens pelas máquinas ,
Dos seres perdidos sem rumo ,
A buscarem sua identidade na terra ,
Violência , corrupção , engodos e trapaças ...
Ardis e artimanhas vis ,
A vida que dá à vida ...
Somos meros instrumentos ,
O universo conspira em nós ...
Vamos à luta porque chegou a Nova Era ,
A Era do Amor e da Paz !
Trabalhemos como homens e pelo homem livre ,
Da escravidão deste tempo ,
Deste indigno tormento ,
Um lamento que explode ...
Sejamos gentes deste Novo Mundo ...
Planetas giram exuberantes e imponentes ,
Homens ficam na terra ,
Ainda em guerra ...
Homens e animais habitam a terra ,
Nada Maior que Deus!



Sandra Waihrich Tatit
Meus Poemas de Improviso
http://aquariussandra.blogspot.com/
Direitos autorais protegidos pela Lei 9610/98

Tuesday, August 04, 2009

* CADA MANHÃ TRAZ UMA BÊNÇÃO ESCONDIDA *

Podemos acreditar que tudo que a vida nos oferecerá no futuro é repetir o que fizemos ontem e hoje. Mas, se prestarmos atenção, vamos nos dar conta de que nenhum dia é igual a outro. Cada manhã traz uma benção escondida; uma benção que só serve para esse dia e que não se pode guardar nem desaproveitar.Se não usamos este milagre hoje, ele vai se perder.Este milagre está nos detalhes do cotidiano; é preciso viver cada minuto porque ali encontramos a saída de nossas confusões, a alegria de nossos bons momentos, a pista correta para a decisão que tomaremos.Nunca podemos deixar que cada dia pareça igual ao anterior porque todos os dias são diferentes, porque estamos em constante processo de mudança.
Paulo Coelho

Monday, August 03, 2009

* HORIZONTES DISTANTES *

Longe , muito longe deste horizonte , repousa a imensa serenidade que buscamos , distante de nossos olhos sedentos de amor , lá está o outro amor , o amor maior que nutre nossa alma , este amor nos espera e , a ele retornaremos e lá buscaremos a paz eterna . Somos carentes desta paz e somos conscientes que ela existe bem no fundo de nossa alma , bem escondida em nosso coração . Vamos procurá-la e a encontraremos certamente , a nos esperar e nos oferecer seu eterno amor , aquele que o criador dos mundos nos oferece , aquele que nasce de nossa prece , de nossa confiança , de nossa fé , esta fé que tudo nos dá , a qual nos entregamos cada hora do dia , ela nos conforta e reabilita , para que possamos enfrentar muitos momentos duros e difíceis , e eles existem e nos machucam , somente esta fé nos dá condições de irmos em busca do ser supremo e , se nos dermos conta , encontraremos ainda , um amor maior , o amor das montanhas e dos mares , o amor das marés em sua eterna instabilidade , na inconstância dos mares , encontramos a nós mesmos , a nossa essência interior plena , nas diferenças , muitas vezes tão difíceis de contornarmos . Na saúde e na doença , o poder maior de nosso supremo criador nos restabelece e , pela prece nos habilita a viver , a anfrentar e suportar , a sofrer todas as dores , vermos todas as verdades , e respirarmos amor , dentro da dor , seu sabor é mais evidente e verdadeiro . Nada vem a nós sem que possamos segurar e superar , pelo esforço constante e pelo crédito dado à supremacia da força sobre o desestímulo , desta imensa superação , diante da dificuldade eminente , desta razão inteira de viver , de morrer e de renascer . Assim seguimos nas alamedas do tempo e acabamos por chegar ao fim de nossa estrada , maltratados mas refeitos , aceitos pela providência divina e eterna , esta que restaura vidas e devolve a saúde . Tudo é perfeito na magnitude e essência de nosso criador supremo . Cultivar nossa fé , é tudo que precisamos para alavancar nosso cotidiano e , aceitar a vontade de Deus , é a maior provação de nossa verdadeira fé.

Sandra Waihrich Tatit
Direitos Autorais Protegidos

Sunday, August 02, 2009

* SENDAS DO SUBLIME * tornando a sublimidade uma constante mesmo nas horas tristes ...

Por Sandra Waihrich Tatit

Meu ser interior está pensando agora ,
nas sendas do sublime ...
pensando que é somente minha esta emoção ,
esta paixão sublime nasce ,
enquanto outras pessoas a sentem tão distante ,
na verdade não é solidão nem carência ,
é evidência ...
poderá ser excesso de amor ,
saudade ou dor ,
no som quente de uma melodia ,
na tristeza imensa que me envolve ,
ou num carinho que me seduz
e o sorriso me devolve .
Amores que renascem ,
sublimes como se foram ,
retornam sua trajetória ,
ainda que perdidos de sua origem
de outrora ,
esquecidos de sua glória ,
Partem sem deixar nenhuma história .
Hoje estou assim ,
é uma sensação de estar sozinha
e tão acompanhada ...
na excitante jornada dos meus pensamentos ,
dos meus sonhos acalentados e exaltados ...
transbordantes de paixão ,
de emoção ...
uma paixão que nasce ,
colorindo minha face ...
elas sempre nascem assim para mim ,
arrebatadoras ...
meu fazer apaixonado já é uma constante em meu viver .
Em tudo que faço me dou inteira ,
sempre assim fui
sobrevivendo , sofri e renasci sempre ,
mesmo após o desencanto ,
como um gozar em pranto
penetrando em meu canto ,
em meu recanto de êxtase e prazer .
Construí meus castelos de carinhos
sobre as cinzas das minhas desilusões ...
certeira e sorrateira a buscar meus caminhos ,
mesmo em meio aos espinhos ,
tornando a sublimidade uma constante ,
um prazer reinante e transbordante ...
como um delicioso licor em minha boca ,
degustado gota à gota ...
mesmo nas horas tristes e aparentemente vazias .
Seriam na verdade uma agonia ,
Se não buscasse as minhas eternas fantasias
fugidias , em minha cavalgada alada ...
transformando-as em sendas do sublimes ,
numa apaixonante noite fria .


Sandra Waihrich Tatit
01.08.2009
Direitos Autorais Preservados